Paolo Aguilar/ EFE
Paolo Aguilar/ EFE

Artista plástico peruano Fernando De Szyszlo e sua mulher são encontrados mortos em casa

De acordo com a Polícia, casal foi encontrado sem vida após provável acidente doméstico

EFE

10 Outubro 2017 | 08h31

O artista plástico peruano Fernando De Szyszlo morreu nesta segunda-feira, 9, aos 92 anos, junto com sua esposa, de 96 anos, em um aparente acidente doméstico.

+ Fernando De Szyszlo deixa grande legado como precursor da arte abstrata

Uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi acionada por volta das 16h40 locais (18h40 em Brasília) para atender uma emergência na casa do artista. Ao imóvel, que fica no exclusivo bairro de San Isidro, em Lima, chegaram posteriormente representantes da Polícia Nacional do Peru e da Promotoria.

De Szyszlo é considerado como um dos maiores expoentes da arte abstrata na América Latina, uma corrente que introduziu no Peru a partir da segunda metade do século XX com uma temática indigenista.

Suas obras mais reconhecidas, expostas em museus de Nova York e Madri, entre outras cidades, representam com uma linguagem vanguardista e não figurativa mitos e tradições do Antigo Peru, como Inkarri, considerada sua obra prima.

Também foram para casa do artista vários de seus amigos, como Patricia Llosa e Morgana Vargas Llosa, ex-esposa e filha, respectivamente, do escritor Mario Vargas Llosa, e a ex-ministra de Cultura do Peru Diana Álvarez-Calderón.

Mais conteúdo sobre:
Arte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.