A violência

Astral

O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2031 | 00h00

Data estelar: Marte e Saturno estão em quadratura, a Lua cheia será vazia das 8h57 às 14h42, horário de Brasília. Enquanto isso, aqui na nave Terra a violência emerge do seio da cultura humana, dirigindo-se àqueles formalmente empossados em lugares de poder, mas desprovidos de virtude suficientemente para demonstrar que merecem carregar louros em suas frontes. Antigamente, a realeza se demonstrava pela bravura no campo de batalha, ou através de atitudes nobres. Hoje em dia, os títulos são comprados e servem para maquiar de grandeza a ignorância e vileza. Contudo, o espírito humano, ainda que entorpecido, continua capaz de distinguir a mentira da verdade, e em momentos extremos, como agora, seu entorpecimento se transforma em radical violência, pois se sente motivado a destruir sem piedade tudo que obstaculiza a existência da qual se sabe merecedor. ÁRIES 21-3 a 20-4 Depois de se esgotarem todos os recursos diplomáticos para acertar as coisas, aproxima-se a hora da estupidez, quando o ânimo ferve o suficiente e, não se tendo mais nada a perder, manda-se tudo para o inferno mesmo. TOURO 21-4 a 20-5 Sua alma precisa urgentemente de laços e situações que a alimentem com segurança, afeto e bem-estar. O mundo se transformou num lugar extremamente árido, mas este não é o verdadeiro destino das coisas. Refaça os laços de afeto. GÊMEOS 21-5 a 20-6 Certos obstáculos se tornaram realmente insuperáveis, mas sua alma ainda resiste a aceitar essa condição. Contudo, essa raiva que emerge da profundeza é de um tipo que avisa claramente o panorama ser realmente insuperável. CÂNCER 21-6 a 21-7 Será mesmo necessário aguardar até o momento em que tudo piore definitivamente para só então decidir fazer alguma coisa em nome da felicidade? Uma atitude assim não seria apenas pouco sábia, mas absolutamente insensata. LEÃO 22-7 a 22-8 Dizem que o amor abre as portas, mas a alma precisa ter muita paciência, dado que a virtude amorosa conta com a eternidade para cumprir seus desígnios. Por isso, não admira que as pessoas prefiram abrir as portas com pontapés raivosos. VIRGEM 23-8 a 22-9 As exigências atuais não são tão grandes, porém, sua alma as enxerga assim porque resiste a elas. Por isso, entenda: não são as exigências da vida que cresceram de tamanho, mas sua resistência em aceitá-las e mudar de rumo. LIBRA 23-9 a 22-10 Fazer a coisa certa não é mais tomar atitudes que preservam tudo como está, pois o mundo, evidentemente, não anda na trilha certa há muito tempo. Fazer o certo é, por enquanto, contrariar os interesses do que parece ser a maioria. ESCORPIÃO 23-10 a 21-11 Enquanto a discussão continuar em torno de autoridade e capacidade de levar em frente o que, ainda, continua no âmbito da idéia, tenha certeza você, todas as pessoas continuarão também dando voltas sem sair do lugar. SAGITÁRIO 22-11 a 21-12 Tudo ficou confuso e tortuoso o suficiente para ser melhor, e mais sábio, abandonar a ação, pedindo licença para retirar-se e, de forma elegante, fazer as devidas reflexões que conduzam a um maior esclarecimento. Encare. CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1 A paciência anda curta, mas não porque você não a incentiva, e sim porque as coisas enveredaram por absurdos que a alma não tem a mínima capacidade de digerir. Contudo, a impaciência tampouco ajuda a resolver. AQUÁRIO 21-1 a 19-2 Condenar os culpados pode aliviar um pouco os fortes sentimentos, porém, não significa o conserto dos erros cometidos. Na verdade, o erro consiste em se convencer de que o conserto dos erros se resume a encontrar os culpados. PEIXES 20-2 a 20-3 Há responsabilidades particulares que precisam ser cuidadas, mas há também responsabilidades maiores, que atrelam sua existência individual àquela que acontece em sociedade. Tudo se tornou complexo, tudo cresceu de tamanho e intensidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.