Heróis da guitarra no Brasil: conhece o Faiska? É aniversário dele

Heverton Nascimento

13 Outubro 2016 | 20h53

Aperte o play no vídeo aí embaixo e comemore com o Faiska o aniversário de 61 anos dele. É isso, um dos maiores guitarristas da história do instrumento no Brasil nasceu num dia 13 de outubro.

E não é nenhum exagero. De carreira, ele conta 44 anos. “Em 1974, eu acompanhei o Eduardo Araújo, num disco que eu considero um trabalho bem profissional”, diz, num momento raro de declaração séria. As piadas e tiradas sagazes são costumeiras nas conversas. Pensa rápido a cada ‘levantada de bola do interlocutor’. E faz igual quando está improvisando. Com eloquência, consciência e bom gosto. Não se sabe ao certo o que ele faz e nem como faz, mas o fato é que a guitarra do cara só tem as notas certas. As bonitas.

“Tocar mesmo, eu comecei em 1966, quando ganhei o primeiro violão. Eu queria antes, mas só ganhei quando eu tinha uns 12 anos”, conta o guitarrista. “Nasci em 1955. Naquela época nasceram uns caras bons aí. Eddie Van Halen é de 1955. E tem os caras de 1954, o Eric Johnson e o Scott Henderson”, brinca, citando alguns caras que ouve.

Não se pode negar. A safra é boa. Das melhores. E o Faiska está nela. Aperte o play  Apenas.


 

Com essa publicação, o espaço Stratosférico homenageia um dos grandes do Brasil e do mundo. Além desse vídeo gravado no Sesc Consolação, no interessante projeto de música instrumental, há outros tantos pela internet. Aqui ele aparece acompanhado de Ximba Uchyama, no baixo, e de Caio Dohogne, na bateria. É a mesma cozinha que o aompanha no disco No Smoking, que lançou em 2015. Aprecie. Sem moderação.