Sting e Peter Gabriel anunciam turnê conjunta

Sting e Peter Gabriel anunciam turnê conjunta

Gordon Matthew Thomas Sumner, ou apenas Sting. Peter Brian Gabriel, ou apenas Peter Gabriel. Ambos já lideraram grandes bandas inglesas. Sting é co-fundador do Police. Gabriel é co-fundador do Genesis. Agora ambos se juntaram para uma série de 19 apresentações nos Estados Unidos e Canadá. Os shows começam em 21 junho. Quem sabe resolvam passar por aqui.

Carlos de Oliveira

19 Janeiro 2016 | 17h16

Depois de tanta notícia ruim, finalmente surge algo de muito bom na cena do rock e do pop. Sting e Peter Gabriel acabam de anunciar um total de 19 concertos nos Estados Unidos e Canadá. As apresentações começam no dia 21 de junho em Columbus, Ohio, e terminam em 24 de julho em Edmonton, na província canadense de Alberta. Está certo que essas coisas boas acontecem primeiro lá fora, mas quem sabe eles resolvam esticar o tour para estes lados.

Peter Gabriel e Sting: depois de mais de 20 anos, apresentações conjuntas nos EUA e no Canadá.

Peter Gabriel e Sting: depois de mais de 20 anos, apresentações conjuntas nos EUA e no Canadá.

A ideia dos dois músicos é unir forças e aproveitar o verão no Hemisfério Norte. A série de espetáculos tem o sugestivo nome de Rock, Paper, Scissors Tour (Pedra, Papel e Tesoura), que é uma espécie de disputa entre duas pessoas para ver quem sai vencedor.

A lógica é mais ou menos a seguinte: ambos contam até três e mostram suas mãos. Mão fechada significa pedra. Mão espalmada significa papel. Dedos em forma de V significam tesoura. Bom, o papel embrulha a pedra, a tesoura corta papel e assim por diante. Dependendo da combinação de sinais, um sai vencedor.

O cartaz na turnê Pedra, Papel e Tesoura, que começa em junho, em Ohio.

O cartaz na turnê Pedra, Papel e Tesoura, que começa em junho, em Ohio.

Reencontro – O fato, porém, é que o reencontro de Sting e Peter Gabriel nada terá de disputa. Ambos já se apresentaram juntos nos anos 80, inclusive em São Paulo, nas turnês mundiais em apoio às causas da Anistia Internacional, entre elas a libertação de Nelson Mandela.

Agora, mais de 20 anos depois, os dois músicos ingleses voltam a se encontrar para apresentar músicas de seus repertórios. Sting cantará Peter Gabriel e vice-versa. Em determinadas partes dos shows, ambos cantarão juntos. Ou seja, em vez de simplesmente executar hits de seus próprios catálogos, Gabriel e Sting vão explorar faixas de cada um separadamente e em conjunto.

Trocas – Em entrevista que concederam à Associated Press, Sting e Gabriel deram alguns detalhes da turnê e recordaram experiências anteriores. Sting relembrou a excursão que fez com Paul Simon, em 2014. “Nós trocamos músicas, trocamos músicos, cantamos juntos e o resultado que levamos para casa foi o de que todos gostaram do que fizemos”, disse.

Veja o original da entrevista de Sting e Peter Gabriel sobre a turnê que ambos farão nos EUA e Canadá:

Os ensaios já começaram, mas Sting e Gabriel são amigos há muitos anos e bons conhecedores de suas músicas. A fase solo do ex-líder do Police mais ou menos coincidiu com a do co-fundador do Genesis. Sting fez incursões no jazz e Gabriel preferiu experimentar uma espécie de mergulho interior, com letras e melodias de início consideradas “estranhas”, mas de forte desprendimento harmônico e pioneirismo tecnológico. A mistura desses dois caminhos certamente produzirá bons resultados.

Ouça Desert Rose com Sting:

Veja o concerto Secret World, com Peter Gabriel, de 1994: