Venenos

Venenos

Oscar Quiroga

09 Junho 2014 | 07h38

 

Às 7h38 de segunda-feira 9-6-14 a Lua que cresce ingressou em Escorpião e está em trígono com Mercúrio e Netuno, sextil com Plutão, oposição a Vênus, conjunção com Saturno e trígono com Júpiter até 23h21 de terça-feira 10-6-14, horário de Brasília. No mesmo período, Netuno inicia retrogradação.

Fazes a dura constatação de que não estás nas condições ideais, que teus sonhos estão distantes; nesse momento a raiva se apodera de teu coração e a espalhas despudoradamente por aí, pois tua mente identifica culpados e culpadas por isso.

Teu veneno é destilado em doses maciças através de palavras, gestos e atitudes, porém, eis que o feitiço se volta contra o feiticeiro. Afinal, não estás só nisso, grande parte de nossa humanidade te acompanha, pois somos culpados aos olhos de muitos, mesmo nos achando inocentes e injustiçados.

E, além disso, veneno é apenas uma questão de dose, e muito provavelmente te excedas tanto na destilação de teu veneno que, afinal, esse deixa de fazer o efeito devastador, se torna banal e Tu perdes a razão, te tornando numa entidade lamurienta, recalcada e cheia de ódio pelo mundo.

Tu queres isso para ti? Não te lembras que o veneno começou a destilar quando fizeste a constatação de que não estavas nas condições ideais?

Não te acostuma com o veneno, atualiza a consciência de a verdadeira razão de esse estar presente, ilumina esse veneno com tua lucidez e paralisa o monstro que te atormenta.

No que depender das circunstâncias, isso vai ser difícil de fazer, mas devo te repetir mais uma vez e o farei à exaustão, Tu não és as circunstâncias, Tu és o que fizeres com as circunstâncias.