Os Dogmas

Os Dogmas

Oscar Quiroga

16 Setembro 2014 | 12h24

 

Às 12h24 de terça-feira 16-9-14 a Lua QUARTO MINGUANTE ingressou em Câncer e está em trígono com Netuno, oposição a Plutão, sextil com Vênus, quadratura com Urano, trígono com Saturno, quadratura com Mercúrio e sextil a Sol até 15h38 de quinta-feira 18-9-14, horário de Brasília.

Sinto muito, Tu também sentes, nós sentimos muito, sentimos tudo, sentimos o que é nosso, o vosso, o deles, o delas, o que conhecemos e sentimos também o que desconhecemos.

Sentimos, enfim, porque estamos equipados para isso, somos antenas cósmicas que não apenas recebemos, mas também transmitimos.

Ao que tudo indica deveríamos, então, ter construído uma civilização que honrasse os sentidos e os sentimentos, mas isso acabou, na melhor das hipóteses, ficando oficialmente na mão da Arte e informalmente na mão de cada um de nós e de nossas habilidades para aproveitar a sensualidade.

Enquanto isso, e paradoxalmente, temos o Dogma da moral, da ciência, da religião, temos o Dogma encravado em tudo quanto é lado e situação, o Dogma que insiste em negar a evidência dos sentidos.

Dogmas por todos lados, dogmas que insistem em ditas as regras sobre o que o humano há de experimentar com seus sentidos na natureza, Dogmas que insistem em substituir a experiência dos sentidos por ideias pré-concebidas às quais todos deveríamos nos ajustar, pois seria assim que as coisas deveriam ser, independentemente de Tu não experimentares nada disso, nem puderes corroborar que esses Dogmas seriam mesmo reais.

Este foi o drama dialético entre a Igreja Católica e Galileu e nem os herdeiros de Galileu, os cientistas, hoje estão livres do Dogma, pois seus experimentadores se vestem com a mesma qualidade dogmática da Igreja de então, negando, por exemplo, a qualidade da telepatia, amplamente experimentada pelos seres humanos, pois sintetiza todas as sensações que pelos cinco sentidos físicos não ingressam.

Fácil entender a distorção que o Dogma provoca, difícil é explicar a razão de que apesar da facilidade de compreensão a respeito do mal que o dogma provoca, mesmo assim todos, de uma forma ou de outra, continuamos sustentando Dogmas.