Lua CHEIA de Vida

Lua CHEIA de Vida

Oscar Quiroga

29 Outubro 2012 | 04h16

Às 4h16 de segunda-feira 29-10-12 a Lua ingressou em Touro e completa sua fase CHEIA em sextil com Netuno, oposição a Saturno e trígono com Plutão até 19h03, horário de verão de Brasília. No mesmo período, Mercúrio ingressa em Sagitário e faz quadratura a Netuno.

A superfície da civilização está fedorenta, decadente e brutal porque por baixo dela corre um caudaloso rio de pureza e verdade que a limpa de forma infalível.

Queixamos-nos das aparências porque não prestamos a devida atenção às verdadeiras causas, que são sempre invisíveis, subjetivas.

Toda Lua Cheia é um evento especial, acontece a reunião dos Seres que deveríamos venerar, pois é sob cuja responsabilidade nos encontramos, e eles e elas têm infinita paciência conosco, que todos os dias agregamos limitações e problemas ao seu trabalho.

Nessa reunião se expõem esses problemas e se decidem as linhas gerais de atuação para que o rio de verdade e pureza continue fluindo com força, disponível para quem quiser ir além das aparências e, se aprofundando na realidade, mamar da fonte original, que é o Ser no qual nos movimentamos e experimentamos ser.

A prova de que tudo continua correndo da melhor forma possível é o retorno do antigo, do que parecia superado, mas que ao ser retirado do fundo da gaveta evidencia que o trabalho de purificação do mundo continua em andamento, fazendo surgir os fantasmas que pareciam ter ido embora para sempre, mas que estavam apenas escondidos.

Enquanto isso, quem tiver avançado na sua purificação pessoal, que aproveite o momento para elevar pensamentos feitos orações alegres ao Altíssimo, pois, abençoados são os que acreditam, mesmo sem ver.

Essa frase deve ser tomada literalmente, pois acreditar sem ver é identificar à cegas a realidade espiritual, a qual, por sua vez, identifica também aquele que a busca, e o resultado é um fluxo de glória, poder, verdade e pureza na mente, emoção e corpo de quem acredita sem poder ver.

É assim que a meditação começa e a alma é informada de que existe disponível um instrumento físico para prosseguir com o trabalho de manifestação do divino aqui na Terra.