Como as coisas são

Como as coisas são

Oscar Quiroga

01 Junho 2014 | 22h43

 

Às 22h43 de domingo 1-6-14 a Lua que cresce ingressou em Leão e está em quadratura com Vênus, sextil com Marte e Sol, trígono com Urano e quadratura com Saturno até 11h42 de terça-feira 3-6-14, horário de Brasília.

Se queres que gostem de ti, se queres que te amem, então começa por te tornar amável, criando condições reais e verdadeiras em tua pessoa que possam ser apreciadas e amadas.

Sê amável sem afetação nem exagero, na justa medida de Tu também te apreciares e amares.

Faze disso uma rotina, sem descanso, sem interrupção, sê amável inclusive quando estiveres a sós com tua própria alma. Sê amável com os animais também, com as plantas, com as pedras, com os objetos inertes com que convives todos os dias, limpando-os e tratando-os bem.

Transforma para melhor tudo com tua presença, que seja sempre esperado de ti um gesto cordial, um sorriso alegre, um rosto luminoso, uma presença higiênica, alguém em que se pode confiar.

E quando o mau humor te pegar e não fores mais nem apreciável nem muito menos amável e te dê novamente esse impulso de descontar em tudo e em todos teu enfado, ofendendo quem por ventura estiver pela tua frente, abusando daqueles que são mais frágeis que Tu, verifica essa atitude com a plena certeza de que é assim mesmo que escreves a sentença de ferro mediante a qual tua presença não será apreciada nem tampouco amada.

Pode ser que isso não seja constatado de imediato e que de tanto tempo que passe acabes perdendo o fio da meada e te esqueças da distorção, mas, têm certeza, o fio da meada não perderá você e te devolverá a medida exata de teu abuso.

Isso não será castigo, é como as coisas são, apenas isso.

Se queres amor, te torna amável e persiste em sê-lo o tempo inteiro.

O amor virá na justa medida, e isso não será um prêmio, é apenas a manifestação de como as coisas são.