Em ‘O Outro Lado do Paraíso’, Globo mostra beijo gay novamente no horário nobre

Em ‘O Outro Lado do Paraíso’, Globo mostra beijo gay novamente no horário nobre

Adriana Del Re

08 Maio 2018 | 23h31

A cena foi emocionante, mas as relações homoafetivas ainda são tratadas com acanhamento pela emissora

No capítulo da novela das 9, O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco, que foi ao ar na noite desta terça-feira, 8, Cido (Rafael Zulu) e Samuel (Eriberto Leão) protagonizaram o segundo beijo gay no horário nobre da Globo – o primeiro foi de Niko (Thiago Fragoso) e Félix (Mateus Solano), em Amor à Vida, outro folhetim de Carrasco, de 2013.

Foi uma cena romântica, mas mostrou também que a emissora ainda é acanhada com os casais homoafetivos. O beijo apaixonado de Samuel e Cido nada lembrou os beijos efusivos dos casais heterossexuais.

Beijo de Cido e Samuel na novela. Foto: TV Globo/Reprodução

Antes mesmo do beijo, ao longo da novela, o relacionamento entre os dois foi mais usado para criar situações engraçadas no núcleo da família de Samuel do que propriamente para abrir espaço para demonstrações de afeto entre os dois.

De qualquer forma, o beijo movimentou as redes sociais, com espectadores defendendo a cena e outros a condenando.

+++ Fernanda Montenegro fala do papel em ‘O Outro Lado do Paraíso’, assédio e ameaças na internet

+++ Marieta Severo fala de papel na novela, racismo e dos ataques que sua família recebe nas redes

Mas vale mencionar aqui a cena especialmente emocionante que antecedeu o beijo de Cido e Samuel. Cido estava de partida para sempre da casa de seu amado Samuel, por não ser aceito por sua mãe, Adnéia (a ótima Ana Lucia Torre). Samuel se desesperada, senta do chão aos prantos. Diante da demonstração de amor de Samuel por Cido, Adnéia decide voltar atrás e suplica para que Cido fique e abre seu coração: gosta dele, mas não vai conseguir viver longe de seu filho. Cido baixa a guarda diante do pedido sincero dela, aceita ficar e os três se abraçam.

A novela chega ao final na próxima sexta-feira, 11.