Associação de Psiquiatria repudia cenas de ‘O Outro Lado do Paraíso’

Associação de Psiquiatria repudia cenas de ‘O Outro Lado do Paraíso’

Gabriel Perline

24 Novembro 2017 | 05h01

Foto: Reprodução de cena da novela ‘O Outro Lado do Paraíso’/Globo

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) divulgou em seu site uma carta aberta direcionada à Globo, na qual critica a emissora por retratar de maneira equivocada os métodos de trabalho destes profissionais a aplicação da eletroconvulsoterapia durante uma sequência de cenas da novela O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco.

No capítulo exibido na terça-feira (21), a protagonista Clara (Bianca Bin) cai em um golpe da vilã Sophia (Marieta Severo), que consegue fazer com que a mocinha seja diagnosticada com uma doença mental grave.

Clara é internada em um hospício contra sua própria vontade e é submetida a uma sessão de choques cerebrais.


“A ABP manifesta a sua profunda inconformidade à cena veiculada, que descaracteriza esse procedimento médico, além de prestar um desserviço à população, estimulando o preconceito e o estigma relacionados às doenças mentais, aos pacientes psiquiátricos e à psiquiatria”, diz a associação em um dos trechos de sua carta.

Em nota à coluna, a Globo diz que “as novelas são obras de ficção sem compromisso com a realidade, como registramos ao final de cada capítulo. Ao recriar livremente situações presentes em nosso cotidiano, a teledramaturgia busca apenas tecer o pano de fundo para as histórias.”