Lendo as 21730 páginas do dicionário
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lendo as 21730 páginas do dicionário

Ricardo Lombardi

04 Agosto 2008 | 07h38

No suplemento de livros do New York Times, o escritor Nicholson Baker escreve a resenha do livro “Reading the OED: One Man, One Year, 21730 pages” (foto), de Ammon Shea. A idéia do livro é interessante: OED é a sigla para “Oxford English Dictionary” ou o “Monte Everest dos amantes das palavras”, como diz uma descrição da Amazon. O autor leu o dicionário todo de uma vez só (são 20 volumes), em um ano, e escreveu sobre a experiência (como a de se deparar com palavras que ele nem sabia que existiam). Em seu texto sobre o livro, Baker afirma que a obra de Shea é o “Super Size Me” dos dicionaristas. “Poderia um homem ler, durante um ano, 59 milhões de palavras consecutivas — o equivalente a um romance de John Grisham por dia — de “prosa” de definições?”, pergunta Baker. Taí um livro curioso.