As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A ilha de Bergman

Ricardo Lombardi

06 Outubro 2007 | 16h55

O suplemento de turismo do New York Times, que circula com a edição de amanhã, fez uma ótima matéria sobre a ilha de Faro (foto), na Suécia, lugar que o cineasta Ingmar Bergman escolheu para viver e morrer. Gostei do jeitão da abertura: “When Ingmar Bergman died on July 30, he left behind three Academy Awards, a legacy as one of the greatest filmmakers of all time — and his home on the tiny island of Faro, Sweden. Population: 572, now 571.” Bergman usou a ilha como cenário de vários de seus filmes, como “A Paixão de Ana,” “Vergonha,” “Cenas de um Casamento” (filmado na casa de uma de suas ex-mulheres) e “Através de um Espelho”. Taí uma viagem bacana.