Jonathan Demme, diretor de ‘O Silêncio dos Inocentes’, morre aos 73 anos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jonathan Demme, diretor de ‘O Silêncio dos Inocentes’, morre aos 73 anos

O Estado de São Paulo

26 Abril 2017 | 12h49

Diretor Jonathan Demme ( Denis Balibouse / Reuters)

Diretor Jonathan Demme ( Denis Balibouse / Reuters)

O cineasta Jonathan Demme, de filmes como O Silêncio dos InocentesFiladélfia, morreu aos 73 anos em Nova York. A informação foi confirmada nesta quarta-feira, 26, por representantes do diretor ao site da revista norte-americana Variety.

Segundo o blog IndieWire, o primeiro veículo a noticiar a morte, uma fonte próxima à família revelou que o cineasta estava lutando contra um câncer de esôfago e lidando também com uma doença cardíaca. Ele já havia sido tratado em 2010 e voltou a ter problemas em 2015. Seu estado de saúde teria piorado nas últimas semanas.

Vencedor do Oscar de melhor diretor por O Silêncio dos Inocentes, seu mais recente trabalho foi Ricki and the Flash: De Volta Para Casa (2015), estrelado por Meryl Streep (leia sobre o filme aqui).

Nascido em Baldwin, cidade do estado norte-americano do Kansas, em 1944, oDemme iniciou sua carreira de diretor e roteirista como integrante do movimento de exploitation. Jovem, engatou longas na sequência: vieram Celas em Chamas (1974), Loucura da Mamãe (1975), Pelos Meus Direitos (1976) e Nas Ondas do Rádio (1977).

Encarado como um cineasta promissor, na década seguinte, Demme registrou, por três noites, as apresentações do Talking Heads, banda liderada por David Byrne.

O resultado, o filme Stop Making Sense, leva o espectador para vivenciar aquelas três noites de performance  no Pantages Theater, em Hollywood. A lente de Demme era o ingressos para aquele mundo deliciosamente esquisito de Byrne.

No filme, é possível acompanhar a apresentação entregue de Byrne. Nelas, o músico trocava de paletó constantemente, por outro com numeração maior, para assumir a figura que se tornaria sua marca registrada nos tempos de Heads.

A banda usou a versão filmada por Demme como clipe da música One in a Lifetime. Assista:

Embora Demme figurasse no âmbito musical e de filmes com algum humor, foram os filmes sérios que o consagraram verdadeiramente. O seu O Silêncio dos Inocentes é um dos três filmes na história do Oscar a conseguir ganhar as estatuetas nas categorias de melhor diretor, filme, ator, atriz e roteiro.

O projeto do ano seguinte, Filadélfia, com Tom Hanks e Denzel Washington, jogou luz à problemática epidemia de HIV e garantiu o Oscar para Hanks.