10 polêmicas da história do ‘Pânico’ na TV
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

10 polêmicas da história do ‘Pânico’ na TV

Programa teve problemas na Justiça em diversas ocasiões desde sua estreia em 2003

O Estado de São Paulo

27 Outubro 2017 | 15h02

De acordo com relatos recentes, o Pânico na Band está prestes a acabar.

Sempre polêmico com seus temas e a forma de abordar as pessoas, programa já foi um dos expoentes da TV, estreando em 2003 na Rede TV e em 2012 começando sua trajetória na Band.

Relembre algumas das principais confusões causadas pelo programa e por seus repórteres.

CLODOVIL4 S11 SP 27/08/04 CADERNO2 OE Turma do Pânico imitando Clodovil na Rede TV! Foto divulgação rede TV!

Ceará imitando Clodovil para um dos quadros do Pânico, em 2004. Foto: RedeTV!

CAROLINA DIECKMAN

A atriz ganhou uma ação na Justiça impedindo a exibição de imagens dela no programa Pânico na TV. A atriz decidiu recorrer à Justiça depois que os humoristas Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo) e Wellington Muniz (Ceará) levaram um guindaste para a frente do prédio dela, em São Conrado, zona sul do Rio. Eles queriam que Carolina calçasse as “Sandálias da Humildade” e teriam tentado filmar o apartamento da atriz, que não estava em casa. A dupla chegou a ser detida pela polícia.

CLODOVIL

As confusões entre Pânico e Clodovil começaram em 2004, quando o estilista tinha programa na Rede TV!. Além da imitação, o Pânico passou a perseguir Clodovil pedindo para que ele calçasse as ”sandálias da humildade”. A perseguição durou meses e virou um hit do programa.

Clodovil brigou com os humoristas, e mesmo após sua saída da emissora continuou sendo alvo. Em 2009, Ceará foi caracterizado de Clodovil na Pedalada Pelada, protesto que reuniu ciclistas nus na Avenida Paulista.

VICTOR FASANO

Em 2004, o Repórter Vesgo encontrou o ator e disse: “Victor, faz anos que não te vejo”. O ator ficou nervoso e lhe deu um tapa.

NETINHO

Em 2005, o cantor, apresentador e agora político Netinho também agrediu o repórter depois de uma pergunta (“E aí, Netinho, quer dizer que você vai abrir o seu canal para todo mundo?”). Vesgo ganhou uma indenização mais tarde.

INDENIZAÇÃO

Em 2005, a Rede TV foi condenada a pagar indenização de R$ 100 mil por danos morais por exibir imagens constrangedoras da consultora de moda Celeste Teressan no programa. Segundo a ação, durante a São Paulo Fashion Week, Celeste foi abordada por pessoas do programa que “teriam levantado sua saia, mostrando suas nádegas e calcinha, causando-lhe enorme constrangimento”.

LUANA PIOVANI E DADO DOLABELLA

Após alguns rounds na Justiça, Luana Piovani conseguiu uma indenização do programa de R$ 150 mil por perseguição, e Dado Dolabella, seu namorado na época, mais R$ 50 mil.

PRETA GIL

Repetidamente o programa fez piadas com o corpo da cantora, que chegou a romper amizades com membros do Pânico por conta da insistência.

BLACK FACE

Em 2015, Eduardo Sterblitch criou um personagem “Africano”, que usava uma “black face”. O humorista foi denunciado por racismo e mais tarde deixou a Band por desentendimentos com os diretores.

CCXP

Também em 2015, alguns repórteres do Pânico foram cobrir a Comic Con Experience, em São Paulo, e um deles chegou a lamber uma garota, entre outras piadas de mau gosto. O programa foi banido do evento.

MAIS RECENTE

Em julho deste ano, um dos humoristas apresentou um quadro que simula o Brasil Urgente aparentemente com o pênis para fora. Provavelmente era uma prótese, mas a “piada” pegou mal.