Vanguart cicatriza as feridas de um coração machucado na nova música  ‘Beijo Estranho’; ouça
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vanguart cicatriza as feridas de um coração machucado na nova música ‘Beijo Estranho’; ouça

Pedro Antunes

07 Abril 2017 | 15h15

Quarto disco da banda sairá em 28 de abril 

(Vanguart / Foto: Pedro Ludovice)

(Vanguart / Foto: Felipe Ludovice)

O coração e sua vontade própria.

E não estamos falando da frequência cardíaca, algo que obviamente não controlamos. O papo aqui não é biológico ou coisa do tipo. Trata-se daquele ou daquela que, invariavelmente, faz com que o ritmo cardíaco acelere, na proximidade e também na distância.

É disso que o Vanguart trata naquela que é a primeira música do quarto disco de estúdio dos já-não-garotos mato-grossenses. Beijo Estranho, faixa que dá nome ao álbum, assinada e cantada por Helio Flanders, escoa sobre os amores desajustados.

Aqueles que não são bem-vindos. Aqueles que chegam com uma voz, no fundo da cabeça, dizendo “saia já daí”.

E Flanders o canta com uma agonia de ter o coração acelerado por alguém que não merece. Transforma o sentimento em falsetes.

Depois do solar disco Muito Mais do que Amor (2013), sucessor do melancólico Boa Parte de Mim Vai Embora (2011), Beijo Estranho, o álbum, parece caminhar por uma área cinza, a sutil intersecção entre dois antecessores tão opostos.

O violino Fernanda Kostchak, que chegou à banda em 2011, é essencial para a agonia da faixa. Pincela, por vezes de forma tênue, noutras, agressivamente, os altos e baixos da mensagem de Flanders.

É um estranho bom, tal qual o título da música, a forma como a canção é conduzida até seu fim, quando a paz enfim afoga os sentimentos ruins de um amor que azedou.

De veloz, a faixa segue para um fim tranquilo, quando o eu-lírico disse aquilo que gostaria. E, depois disso, estava livre.

Deixou de viver no outro(a), naquela relação unilateral. “Queimou o coração devagar”, como canta Flanders. “Mas hoje eu vivo em mim”, decreta, por fim.

O clipe que comemora a chegada da primeira faixa de Beijo Estranho, uma lindeza produzida pela Lorena Calabria, pode ser assistido aqui. Abaixo, a letra da canção, assinada por Helio Flanders:

“Beijo Estranho”
(Helio Flanders)

Meu coração queimou devagar
Senti uma vontade subindo do chão
E no chão eu fiz casa até perceber
Uma voz que eu não quis escutar
Meu coração queimou devagar
O teu beijo estranho
Juntou-se ao meu sonho no chão
E no chão eu fiz casa até perceber
Uma voz que eu nunca quis escutar
Talvez fosse a hora de ir
Eu fui morar bem mais perto de mim
Espera eu te contar
Espera eu te dizer
Nunca mais vai fazer
O que você já me fez
Espera eu te contar,
você vai saber
Eu só vou amar quem eu quiser
Espera eu te contar
Espera eu te dizer
Nunca mais vai fazer
O que você já me fez
Espera eu te contar,
você vai saber
Eu só vou amar quem eu quiser
Meu coração queimou devagar
A terra girou e eu senti dentro aqui
Vivi todos os meus dias em ti
Mas hoje eu vivo
Vivi todos os meus dias em ti
Mas hoje eu sigo
Vivi todos os meus dias em ti
Mas hoje eu vivo…
Vivo
em
mim.