Com dueto com Letrux, Marcelo Perdido dá início ao novo disco com a música ‘Menina’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com dueto com Letrux, Marcelo Perdido dá início ao novo disco com a música ‘Menina’

Pedro Antunes

06 Abril 2018 | 09h00

Marcelo Perdido – que, de perdido, tem nada – faz um convite para descobrir o verão com ele, justamente agora que o outono chegou, com seu friozinho matutino, calor esturricante ao meio-dia e brisa gelada ao anoitecer (pelo menos nesse clima neo-tropical-urbano da cinzenta São Paulo).

Marcelo Perdido (Foto: Leonardo Mascaro)

É com Brasa que o artista da “música e do vídeo”, como ele mesmo se define, encerra sua trilogia de quatro discos quadrilogia, na qual canta e vive as estações do ano, uma por disco.

Veio, em 2014, Lenhador, álbum sobre a estação outrora marcada pelas folhas secas e pela música da dupla Sandy & Júnior, seguido, no ano passado, por Inverno, cujo título é bastante autoexplicativo.

Com Bicho, de 2016, o músico sorriu musicalmente para primavera vivida em Lisboa, uma cidade com um céu embasbacante e um pôr-do-sol quase surreal durante a estação das flores.

Pois, dois anos depois, Perdido é o calor e o suadouro do verão. Brasa, que está em fase de financiamento coletivo (todas as informações sobre como ajudar no projeto podem ser encontradas aqui), nasce com Menina, a primeira música de um trabalho, lançada aqui no blog.

Assista ao vídeo da campanha de financiamento coletivo de Brasa: 

O disco é marcado e erguido pela vontade de se fazer música, “sem esperar pelo momento ideal”, como ele diz, realizado com uma parceria em cada uma das faixas e alguns duetos.

As produções foram assinadas por um timão formado por Habacuque Lima, Rafael Castro, Mari Romano, João Erbetta, Nana, Felipe S., André Whoong,  Laura Wrona, João Victor do Santos e Felipe Parra.

Participam das canções Laura Lavieri, Letrux, Bazar Pamplona, Zá, Helio Flanders – a lista detalhada, com o nome de cada canção está no fim do texto.

Com esses nomes, e Perdido incluso, o músico carioca radicado em São Paulo pode formar dois times de futebol society com o fino da música independente nacional. E seria um partidão daqueles.

Dentre os convidados, Letrux, a nova persona artística da tão inventiva quanto convidativa ao seu novo mundo Letícia Novaes, coestrela o primeiro single de Brasa ao dividir os microfones com Perdido.

A produção de Menina é de Mari Romano, que também faz o coro da faixa. Ela lançou, em 2017, o disco Romance Modelo, um álbum pelo qual Perdido “chapou” e motivou o convite para trabalhar com ele na canção.

Marcelo Perdido (Foto: Leonardo Mascaro)

Menina é, acima de tudo, uma convidativa canção de amor. Sexy e quente, graças às texturas escolhidas por Alberto Continentino (baixo), Marcos Campello (guitarra) e Danilo Andrade (teclado), todas derretidas, enquanto a bateria de Pedro Fonte pede por dancinhas pouco ortodoxas.

Essa junção, somada aos vocais de Letrux e Perdido, transformam Menina numa delicinha de canção pop-estranho, ou seria estranho-pop?, escorrida por uma sensação sinestésica na qual o som parece ser “filmado” por uma daquelas câmeras antigas usadas por pais para registrar os momentos constrangedores da vida de crianças de, hoje, mais de 30 anos.

O vídeo que acompanha a canção, metafórico e pirante, realizado pelo próprio Perdido, auxilia na good trip que a canção pede e merece ser assistido com atenção – e nada de dar o play e abrir outra aba nesse navegador, ok?

Com Menina, Marcelo Perdido faz o convite para se divertir no verão particular e sonoro só dele. Separe a roupa de banho e não esqueça de levar o protetor solar.

 Assista ao vídeo de Menina, de Marcelo Perdido, com participação de Letícia Novaes e produção de Mari Romano: 

As participações de Brasa: 

Brasa – produção: Habacuque Lima | part.: Laura Lavieri
Bye Bye ButterFly – produção : Rafael Castro
Menina – produção: Mari Romano | part.: Letrux
Cometa – produção: João Erbetta
Menos pior – produção: Nana

Falta – produção: Felipe S.

Tesoura sem ponta – produção: André Whoong
Lindo beijo de amor – produção: Laura Wrona
Eu sou música – produção: João Victor do Santos | part.: Bazar Pamplona
E agora? – produção: Felipe Parra | part.: Zá
Sinal – produção: Marcelo Perdido | part.: Helio Flanders