Spike Lee se supera em ‘BlackKklansman’, filme definitivo sobre a América

Spike Lee se supera em ‘BlackKklansman’, filme definitivo sobre a América

Rodrigo Fonseca

14 Maio 2018 | 17h21

John David Washington conduz o filme com graça e inquietação

Rodrigo Fonseca
Previsto para estrear no dia 10 de agosto nos EUA, “BlackKklansman”, exibido e calorosamente aplaudido na disputa pela Palma de Ouro de Cannes, consegue não apenas superar todas as expectativas como é capaz de superar o próprio legado de seu realizador: Spike Lee. Nasce ali um filme pra História, tão imporante para o entendimento do debate racial quanto o .doc “Eu Não Sou Seu Negro“, de Raoul Peck. John David Washington (“Ballers“) tem uma atuação impecável como o tira negro que se infiltra numa Ku-Kux-Klan paranoica. Adam Driver, seu parceiro judeu, alcança aqui a mesma gradação estética que o jovem John Turturro tinha em “Febre da Selva” (1991), também de Lee. Mas o maior acerto do longa-metragem é seu trabalho de montagem, capaz de dar conta de várias subtramas, núcleos, prólogos e apêndices sem deixar o ritmo cair.