‘Rambo 5’ – a missão: derrotar o tráfico

‘Rambo 5’ – a missão: derrotar o tráfico

Rodrigo Fonseca

06 Maio 2018 | 09h39

Pela quinta vez em 36 anos, Stallone vai usar a bandana de guerra e o arco e flecha de John Rambo

Rodrigo Fonseca
Ocupado com as filmagens do esperadíssimo Creed 2, retomando pela oitava vez o papel de Rocky Balboa desde 1976, Sylvester Stallone dificilmente terá tempo de visitar o 71º Festival de Cannes, que começa nesta terça-feira, mas Rambo, um de seus mais icônicos personagens, vai ter tribuna de honra por lá, no Marché du Film. A ala de negócios do Palais des Festivals e algumas zonas de reunião do balneário servirão de plataforma para o lançamento do projeto Rambo V, no qual o mítico ex-combatente de guerra, agora de volta ao rancho de sua família, vai ter de cruzar a fronteira do México para salvar a filha de um amigo. Os raptores? Cartéis da droga. A Millennium Films operacionaliza o desenvolvimento do longa-metragem, que pode ter Sly como roteirista e diretor. A primeira aparição do herói se deu em 1982, num drama de guerra inspirado pelo romance First blood, de David Morell, oferecido antes a Dustin Hoffman Seu maior sucesso, contudo, ocorreu em 1985, no longa Rambo II: A Missão, que custou US$ 44 milhões e faturou US$ 300 milhões globalmente. A bilheteria total da franquia é estimada em US$ 727 milhões.
Falando nele, esta noite, o Domingo Maior da TV Globo é dedicado à sua mais do que ilustre figura: Stallone toma conta da telinha do plim plim às 23h15 à frente de Alvo Duplo (2012), de Walter Hill, na pele de um matador de aluguel obrigado a se unir a um tira oriental para caçar um chefe do crime.