Novo Linklater é a pedida do dia no Festival do Rio

Novo Linklater é a pedida do dia no Festival do Rio

Rodrigo Fonseca

09 Outubro 2017 | 10h41

“Last Flag Flying”: Steve Carell, Bryan Cranston e Laurence Fishburne estrelam a parte dois do cult “A Última Missão” (1974), ícone do pacifismo

Rodrigo Fonseca
Uma das apostas mais quentes para o Oscar 2018, dada a boa reputação do cineasta Richard Linklater, a drama de veias cômicas Last Flag Flying vai pedir passagem pelo circuito brasileiro nesta segunda-feira, na programação do Festival do Rio 2017, onde terá sessão esta noite, às 19h10 no Estação NET Ipanema. Protagonizada por Bryan Cranston, Steve Carell e Laurence Fishburne, esta nova produção do realizador de Boyhood (2014) é uma espécie de parte dois para um cult do pacifismo a década de 1970: A Última Missão, de Hal Ashby. O original passou por Cannes em 1974 e saiu de lá com a láurea de melhor ator para Jack Nicholson. Ele vivia o marinheiro Buddsky, empenhado em levar um jovem desertor (Randy Quaid) para a prisão, com a ajuda do colega de farda Mulhall (Otis Young). Ambos os filmes tem por base a literatura do escritor Darryl Ponicsan, um especialista no universo militar.

Na trama original, os três cruzavam o país, enquanto o rapaz, chamado Meadows, fazia o possível para quebrar o padrão subserviente e conservador de seus captores. Com seu jeitão beberrão e brigão, Buddusky aprendia a enxergar as contradições sociais dos EUA e a desafiar os ditames das Forças Armadas, enquanto Mulhall aprendia a brigar pelos ideias negros, desafiando o racismo de que era vítima.

No novo longa, Linklater deu ao eterno Walter White de Breaking Bad um tônus e um ethos similar ao que Nicholson tinha, tendo Carell emulando as inquietações morais de  Meadows e confiando a Fishburne toques de Mulhall. Os nomes mudaram, para dar um ar de novidade. Meadows virou Doc, um homem em luto pela morte do filho do front, que resolve arrastar o cadáver do garoto, do Texas a New Hampshire, com uma ajuda dos velhos colegas de farda: Sal (Cranston) e Mueller (Fishburne), agora um reverendo. Quem perder hoje pode ver o longa nesta sexta, às 16h15, no Kinoplex São Luiz, ou no domingo, às 21h30, no Estação NET Botafogo.  

O filme mais recente de Linklater foi a deliciosa comédia universitária Jovens, Loucos e Mais Rebeldes (2016). Ele agora finaliza Where’d You Go, Bernadette, com Cate Blanchett.

p.s.: Nesta terça, às 21h45, no Odeon, passa Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe (Histórias Novas e Selecionadas), o roteiro mais delicioso do Festival de Cannes 2017, com Adam Sandler e Ben Stiller como filhos de Dustin Hoffman. Direção: Noah Baumbach (de A Lula e a Baleia). É riso na certa. Sandler está impecável.