Margarethe von Trotta finaliza .doc sobre Bergman

Margarethe von Trotta finaliza .doc sobre Bergman

Rodrigo Fonseca

15 Março 2018 | 13h59

Margarethe von Trotta prepara um documentário sobre a estética e o modo de ser do diretor sueco Ingmar Bergman

Rodrigo Fonseca
Ícone do empoderamento feminino, homenageada no Rio de Janeiro com uma retrospectiva que segue até domingo na Caixa Cultural, a mítica cineasta alemã Margarethe von Trotta pode estar entre os concorrentes à Palma de Ouro de 2018, no 71º Festival de Cannes (8 a 19 de maio), com um documentário sobre um de seus ídolos: Ingmar Bergman (1918-2007). Realizadora dos cults Rosa Luxemburgo (1986) e Hannah Arendt – Ideias Que Chocaram o Mundo (2012), a a atriz e diretora de 75 anos explora em seu novo longa-metragem histórias de bastidor e lógicas autorais da mente por trás de Persona (1966). Há uma promessa de polêmica à vista, dado o estilo provocativo de Margarethe, que vai analisar o lado B da relação entre o sueco e suas atrizes.