‘Asas do Desejo’ volta às telas versão restaurada, via Festival de Berlim

‘Asas do Desejo’ volta às telas versão restaurada, via Festival de Berlim

Rodrigo Fonseca

16 Janeiro 2018 | 11h01

“Asas do Desejo” (1987) regressará aos cinemas este ano, após a Berlinale

Rodrigo Fonseca
Um dos maiores cults do cinema europeu nos anos 1980, coroado com o prêmio de melhor direção em Cannes, o drama metafísico Asas do Desejo (Der Himmel über Berlin, 1987) vai comemorar tardiamente seu 30º aniversário com uma projeção de gala na Berlinale (15 a 25 fevereiro), numa versão inédita, restaurada em 4k. De lá, o longa-metragem de Wim Wenders vai pro circuito, levando à tela grande a releitura digital da aventura romântica de anjos às voltas com o querer. Bruno Ganz brilha sob a auréola do querubim Damiel. Foi da atuação dele que Hollywood pinçou a ideia de refilmar enredo pilotado por Wenders na forma de Cidade dos Anjos (1998), com Meg Ryan e Nicolas Cage. Estima-se que o Festival de Berlim incluirá na disputa pelo Urso de Ouro um filme inédito com o mítico ator germânico: Radegund, dirigido por Terrence Malick. Mas nada foi confirmado até agora.

Sucesso global de bilheteria, Asas do Desejo entrou no evento alemão na seleção Berlinale Classics. Ao ladro dele entraram joias como Limite de Segurança (1964), de Sidney Lumet; Quando Voam as Cegonhas (1957), de Mikhail Kalatozov; e My 20th Century (1989), de Ildikó Enyedi.