Tendência de moda: não basta ser magro, é preciso ser super magro!

Estadão

15 Outubro 2012 | 14h03

Skinny quer dizer magro. Mas, há um tempo, a expressão passou a significar outra coisa (parecida) no mundo da moda e do consumo. Calça skinny é uma calça muito justa. Reta. Justissima. Feita para pessoas de perna fina. Uma espécie de calça jeans modelada só para gente magra. Muito magra. Se você tem um pouco de carne, logo se sente banida quando tenta experimentar uma delas.

A novidade. A moda agora foi além e a tendência (aquela palavra que diz o que vamos usar) é a “super skinny.” Trata-se de uma calça ainda mais justa que a skinny.  Apertadíssima.Mesmo. O jeans para pessoas super magras já pode ser encontrado em todas as vitrines das lojas de roupa barata (aquelas em que a grande maioria da população consumista compra)  da Europa e dos EUA e já começa a chegar ao Brasil.

A tendência aparece após um (curto) momento em que se pensou no mundo da moda que as coisas estariam melhorando e ficando mais democráticas. Algumas revistas femininas, como a Elle francesa, estamparam modelos plus size (tamanho grande, a moda ama falar em inglês mas esse blog acha isso ridículo) em suas capas. As plus size não chegavam a ser gordas, claro, eram apenas garotas “normais”. Mas muita gente pensou que  isso era um sinal de que a imposição da magreza começava a diminuir (sei, hahaha, como vocês são Ingênuos!).

O que vemos nas lojas, que é de fato o que as pessoas vão usar etc: não só  a ditadura da magreza não melhorou, como piorou. Afinal, não basta ser magro. Agora é preciso ser SUPER MAGRO. Se você não é… Você está fora. Mundo cruel, esse.

PS. Sim, eu comprei uma calça dessas e eu sou muito magra. Detalhe. Comprei uma media porque a pequena não coube. Então, se você se sente mal ao sentir que seu tamanho de calça aumentou, não chegue perto da super skinny. Você, além de tudo, vai ficar achando que engordou, sem ter ganho um grama sequer!