O casamento da blogueira, as princesas e a vida perfeita

Estadão

27 Outubro 2012 | 09h50

Na noite de ontem, sexta, ao mesmo tempo em que muita gente tinha os olhos grudados na TV para ver o ultimo debate de prefeitos, outro evento acontecia em um mundo paralelo: o universo das blogueiras de moda, o mundo das adolescentes e de outras moças nem tão meninas assim.  “Parece uma princesa”. “Parece uma rainha”. Os comentários lotaram o Instagram, que foi congestionado por fotos do “casamento do ano”.

Tratava-se do casamento de Lala Rudge, blogueira de moda poderosa, linda, loira, milionária, de família tradicionalíssima de São Paulo. Nada contra a moça. Nada contra seu casamento. De verdade. Mas atenção para o fenômeno.

Lala coleciona mais de 148 mil seguidores no Instagram e é uma mistura de Kate Middleton com Paris Hilton (versão católica e comportada) para suas leitoras. Ela é a projeção ideal para meninas do Brasil a fora: rica, linda, com uma família aparentemente perfeita e, até antes de ontem, um noivo perfeito, que agora vai imediatamente virar um marido perfeito. Depois ela vai ter filhos perfeitos que terão um batizado perfeito etc.

A internet, como já disse aqui muitas vezes, aumenta a imagem de perfeição da vida das pessoas. E ontem, durante o grande evento da Internet (os convidados fotografavam tudo, como se fosse de fato uma cobertura ao vivo para a televisão) isso ficou mais gritante do que nunca. “Ela esta perfeita”. “Está tudo perfeito”, escreviam suas leitoras.

Mas os comentários que mais chamaram atenção na verdade foram: ELA É UMA PRINCESA.  “Ela parece uma princesa de verdade”. “Nossa, que verdadeira princesa”. Moças adultas ainda acreditam em princesas em 2012. Ano passado, o casamento De Kate Middleton, em meio a uma Europa falida, provocou histeria mundial  e muitas moças de mais de 30 anos acordaram cedo para acompanhar a boda aqui no Brasil, “do outro lado da poça”.

Comparar uma princesa inglesa com uma blogueira de moda milionária pode parecer absurdo, mas não. Quem mais pode ser uma princesa brasileira do que uma menina linda, jovem, rica, que “se veste super bem” e é campeã dos looks do dia?  Lalá mora em uma mansão (castelo) e tem um monte de roupas de grife (jóias da realeza).

Suas leitoras, ontem, do meio de suas vidas medíocres (e a de quem não é?) brincaram de princesas como meninas de cinco anos de idade. Há meses, entrevistei a psicanalista Regina Navarro Lins para a revista “Tpm” e ela disse que as mães não deviam ler contos de fadas para as suas filhas. “A princesa é uma mulher submissa, frágil, que tem que ter um pé pequeno para se adaptar a um sapato”, ela disse. Pode parecer exagero. Pode ser exagero. Mas uma princesa, seja blogueira ou da realeza britânica é tudo, menos forte.

Mas as princesas têm vidas perfeitas. E um monte de gente (o que é assustador) ainda acredita em vida contos de fadas. Chocante.