1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No dia das mulheres a provação de Kardashian

Marcelo Rubens Paiva

08 março 2016 | 14:31

Cc7lKbAWoAALCuO

 

“When you’re like I have nothing to wear LOL” (quando você tipo tem nada para vestir KKK).

Com esta legenda, Kim Kardashian começou o dia de ontem, 7 de março, nas redes sociais.

No de hoje, Dia Internacional da Luta das Mulheres, postou #LIBERATED, e a foto:

 

CdAVuH9UUAMzH7y

 

É a sua provação: ficar pelada, provocar, assumir, como gosta de dizer, a inspiração e idolatria do universo “bitch”.

Kim para mim foi sempre uma aberração midiática.

E merece mais do que uma coluna ou um post. Entendê-la não é fácil.

Tem 62,8 milhões de seguidores do Insta.

O New York Times tem 1,1.

Ela tem 41,4 milhões seguidores do Twitter.

A conta do The Guardian, @guardian, tem 5,2 milhões.

Kim é filha de Robert Kardashian, o maior advogado criminalista americano, que se notabilizou por defender (e livrar da cana) O. J. Simpson, num julgamento sensacional(ista) transmitido ao vivo pelas rádios e TV em 1995.

Kardashian pai fez das acusações e provas óbvias um caso de racismo. Morreu em 2003.

Não viu a filha, em 2007, que também quis a fama, começar um reality show com as irmãs.

Filha que não parou mais: apareceu em mais de dez filmes e num vídeo que vazou fazendo sexo com Ray J.

Adora postar que é rica: “sorry I’m late to the party guys I was busy cashing my 80 million video game check & transferring 53 million into our joint account” (se desculpa por não ter ido a uma festa por estar ocupada descontando um pagamento de 80 milhões de dólares).

Assume sua liderança no mundinho das “vadias”: “Yeah, I’m the one your bitch like…”

Mostra um modelito com a legenda: “Step up in this bitch like…”

Aparece no Oscar, na Paris Fashion Week, desfila, ensina maquiagem, dá palpite de moda…

Bem, existe a luta das mulheres e existe Kim Kardashian.

Tomara que a luta se sobreponha.

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.