Milton

Milton

Marcelo Rubens Paiva

28 Março 2012 | 12h25

Foi-se o maior poeta do humor e filósofo brasileiro.

Com quem tive a honra de conviver quando criança no Rio de Janeiro.

Amigo de pôquer do meu pai.

Jogou botão comigo algumas vezes.


Com quem ia ao MARACA ver jogos da Seleção.

Ele e a sobrinhada.

Sempre com o sorriso estampado, gozador.

Do outro lado, ficava NELSON RODRIGUES emburrado.

Este BRASIL se vai.

E sobra aquele 1 pouco + medíocre.

Que dá Pânico…

Mal sabia eu que o Brasil já foi tão mais inteligente.

Inspirador.

Adios, Millôr…