Hitler não fundou o PT da Alemanha, Rachel

Hitler não fundou o PT da Alemanha, Rachel

Marcelo Rubens Paiva

19 Maio 2017 | 11h42

 

Em debates acalorados nas redes sociais, algumas vezes aparecem pérolas como “os Nazistas eram de esquerda”.

Não li tal aberração política uma, nem duas, mas centenas de vezes.


Tudo porque uma jovem e inexperiente militância de uma nova e jovem direita brasileira descobriu que Nazismo vem de Nacional Socialismo.

Agora, um ícone dessa militância, a apresentadora do SBT, Rachel Sheherazade, foi mais longe em sua comparação ideológica e escreveu no Twitter, em que tem mais de um milhão de seguidores, que “Hitler fundou o PT da Alemanha”.

A frase virou trend topic do dia (lista de assuntos mais discutidos na rede).

Também disse ontem que não votou em Aécio, pois ela é de direita, e “Aécio é PSDBista, ou seja, um esquerdista”.

 

 

Diz ela que o nazismo é uma vertente da esquerda.

Portanto, Hitler seria socialista.

E todos os socialistas seriam defensores do nazismo.

Rachel tem o direito democrático de detestar e combater a esquerda, o PSDB, de acreditar que o PT está associado a tudo de mal que acontece no país.

Os partidos, de fato, afastaram-se da sua essência e alimentou uma rede de corrupção com a elite do poder, num projeto duvidoso de se manter por décadas, seguindo a máxima de que os fins justificam os meios.

No entanto, Rachel, como apresentadora de TV, tem o dever, como todos nós, de medir as palavras, de cumprir um papel que também nos cabe, denunciar e educar, investigar e propor.

Não, Rachel, os nazistas combateram a esquerda alemã.

Comunistas e pensadores de esquerda foram os primeiros a ocupar os campos de concentração. Como prisioneiros.

Hitler expandiu a fronteira ao leste e invadiu a Rússia, pois seu maior inimigo era o comunismo.

Queria, no fundo, uma aliança com a Inglaterra, para juntos combaterem a esquerda, e não entendia por que Churchill não cedia.

Os americanos não entravam na guerra, porque tinham dúvidas de que, para muitos americanos, Hitler era melhor do que Stalin.

Empresas com o GM e IBM fizeram negócios com os nazistas.

Não foram os EUA que declararam guerra à Alemanha, foi o contrário.

Ela já levou um enquadro, ao vivo, do seu patrão, Silvio Santos, que pediu para ela, durante a entrega do Troféu Imprensa, de forma indelicada e machista, que “eu te chamei para você continuar com a sua beleza, com a sua voz, foi para ler as notícias, e não dar a sua opinião. Se quiser falar sobre política, compre uma estação de TV e faça por sua própria conta”.

Ela faz por conta própria.

Para o mal do país.