1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fiesp e Sesi não entenderam o espírito da avenida sem carros

Marcelo Rubens Paiva

18 fevereiro 2016 | 15:26

A Fiesp e o Sesi da Avenida Paulista são dos grandes fomentadores de cultura da cidade.

Lotam um teatro gigante com apresentações gratuitas requintadas, acolhem exposições, teatro de vanguarda numa sala experimental, filmes, música, premiações.

Mas se empolgaram demais com a abertura aos domingos da avenida para pedestres [ou nunca passearam pela orla carioca, nem pela Times Square, fechada para carros].

Anunciam um show tributo aos Beatles para domingo (21/2) na calçada do prédio da federação, Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô.

A programação gratuita começa com o show da banda cover Beatles 4ever às 13h e continua com aulas de alongamento e exercícios.

“O projeto visa oferecer uma programação variada e de qualidade para o público paulistano que frequenta a Avenida Paulista, aberta ao livre trânsito dos pedestres aos domingos. A cada semana atividades gratuitas são realizadas sempre na calçada em frente ao prédio-sede da instituição, envolvendo saúde, cultura, e esporte.”

Nada contra a Beatles 4ever.

Muito menos contra os BEATLES.

Pensei em John Lennon passeando em paz com a família pelo Central Park.

Pensei que, na verdade, a Paulista fora fechada para carros e projetos ambiciosos, oficiais, agendados, por corporações grandiosas, federações, patrocinadores, bancos.

O bacana é ver o povo exercendo sua cidadania sem palco ou plateia.

O charme está no mínimo.

Aos domingos, as estrelas são pequenas bandas, saxofonista tocando Take 5, músico solitário solando, grupinho de forró, seis casais dançando, uma atração em cada quadra, meninas tomando sol.

Bacana é ver a população ocupando a cidade, passeando com filhos, bikes, skates, cruzando malabaristas, artistas independentes.

Sem carimbos, logos, releases, RPs.

Querendo tranquilidade, não uma muvuca dessa exagerada.

E melhor não darem ideia.

Continuarem produzindo e patrocinando arte DENTRO das suas instalações.

Deixem para nós as ruas e calçadas liberadas, LIBERTÁRIAS.

Deixem-nos respirar…

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.