Dicas de séries para as férias – com trailer

Marcelo Rubens Paiva

14 Dezembro 2017 | 19h43

Uma sequência de séries de gente estranha entra pelas ondas do streaming.

Dicas para o verão nada tranquilo:

Psicopatia, baixo astral, lobos solitários, paranoia extrema, volta da intolerância.

 


Godless

É isso mesmo, numa terra em que nem Deus está presente, como indica o título, uma gangue de psicopatas aterroriza o Velho Oeste, cidade por cidade, matando e violando, roubando sem dó, movidos por vingança. Até a próxima cidade, em que só moram mulheres, pois seus maridos morreram na explosão de uma mina, resolver se unir e reagir. Pelo menos, dessa vez, o final é… Paro por aqui.

 

Manhunt

Série sobre a figura mais enigmática americana, que ameaçou sozinho toda a sociedade, Unabomber, iniciando um terrorismo doméstico inédito que colocou abaixo toda a ilusão do sonho americano. Acaba de estrear na Netflix. Seu manifesto questiona os valores de uma sociedade hipócrita. Um terrorista solitário que agrega fãs até hoje.

 

Dark

Série alemã sobre viagem ao tempo. Casais disfuncionais (todos), traição, uma trilha angustiante, filhos que somem pelo tempo, bullyng… A sensação do ano é também de uma agonia só. Tem hora que dá vontade de desistir. Dicas do meu brother Zé Luiz: assista em alemão, para torna-la mais pesada.

 

The Deuce

Há muito não se via uma série tão bem produzida (por James Franco) que, apesar de ser de época, aborda um tema contemporâneo, já que a degradação urbana (e humana) do novo capitalismo concentrador de renda chegou até em Paris.

 

The Sinner

Na primeira cena, uma mãe aparentemente feliz, do nada, levanta-se e dá facadas num rapaz que toma sol numa praia bucólica. Evidentemente boderline, descobre-se que ela rinha razões de sobra para alguns atos que, aparentemente, pareciam fruto de uma histeria sem cura. Ela vai presa, declara-se culpada, mas…

 

Alias Grace

Outra histérica presa, acusada de assassinar o antigo patrão, revela que, no fundo, tem mais coisas por trás de um crime aparentemente solucionado, mas nada simples de justificar. A mulher é vítima de uma sociedade patriarcal e de abusos contra as mulheres.

 

Aquarius

Outra daquelas que dá vontade de abandonar. Ótima, mas mega baixo astral. Sobre quem? Claro, Charles Manson e a degradação do movimento flower power. Na segunda temporada, todo episódio começa com cenas nada leves do assassinato brutal de Sharon Tate. Sangue rola pelo chão. Ódio espuma. Insano…

 

Mindhunter

Agora, sim, a psicopatia passa a ser catalogada por agentes do FBI, que entrevistam presos, para entender uma mente criminosa. Inventaram o termo serial killer. Baseada em fatos reais, também de época. Manson também é citado. Não apareceu ainda. Nova temporada a caminho.

 

Vouyer

Filme sobre um desgraçado que comprou um motel apenas para observar, do teto, pela passagem de ar, por anos, gente hospedada. Uma besta quadrada que, depois de anos, tornou pública a história a Gay Talese, que, como todo jornalista oportunista, fez uma matéria para a New Yorker e depois um livro, sem se dar conta do absurdo. Foi criticadíssimo, e depois se arrependeu.