1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Catta Preta polemizara com classe cinematográfica

Marcelo Rubens Paiva

17 março 2016 | 18:03

O juiz Itagiba Catta Preta, que suspendeu a posse do Lula, tinha já se indisposto com a classe cinematográfica.

Ele é o mesmo que deu liminar para as Teles não pagarem a Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine).

Durante o Carnaval.

O juiz da 4a. Vara Federal de Brasília concedera liminar ao Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel de Celular e Pessoal (SindiTeleBrasil), que representa, entre outras, Claro, Oi, Telefonica/Vivo e Tim, contra a contribuição prevista na conhecida como Lei da TV Paga (lei 12.485, de 2011).

Suspendia assim o recolhimento de taxas da Condecini de seus afiliados.

Traduzindo: defendia que as teles e companhias telefônicas não tinham nada a ver com a indústria do audiovisual, pois seus clientes não veem filmes ou conteúdo de audiovisual pelo celular.

A decisão gerou um protesto da classe; nomes como Fernanda Montenegro, Andréa Beltrão, Bruna Lombardi, Marietta Severo, Paulo Gustavo, Alê Abreu, Guel Arraes e Hector Babenco.

Liminar que foi derrubada.

Polêmico…

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.