A campanha que virou piada

A campanha que virou piada

Marcelo Rubens Paiva

12 Setembro 2014 | 11h32

 

Campanha do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará (SIMEC) pergunta sobre ser operado por médico ou voar com piloto depois de tais profissionais terem fumado maconha.

 


 

Virou piada na Internet.

E mostra um desconhecimento de causa, o que causa estranheza por se tratar de uma instituição que deveria se pautar pela ausência de preconceitos.

A coxinha é liberada, nem por isso um comandante de avião se entope de coxinha antes de um voo.

Nem de cachaça, Rivotril, Melhoral, energéticos…

E se tais profissionais são responsáveis pelas vidas de outros, como tratam daqueles que precisam de ajuda por estarem em estados alterados?

Aqueles que defendem a liberação da maconha no campo da saúde visam a melhoria da qualidade de vida do paciente, extraem e pesquisam os benefícios da erva, pensam no controle dos riscos da substância ao tirar a penumbra em que vivem usuários e viciados, e livrar cidadãos das consequências da violência e da polícia e prisões.