As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os meus filmes favoritos

Luiz Zanin Oricchio

22 Junho 2007 | 18h26

A vontade é de parafrasear aquele poema de Vinícius sobre os filhos. Listas? Inútil fazê-las. Mas sem fazê-las como saber do que gostamos? Esta é uma velha relação dos meus filmes “queridos”, feita já há algum tempo e guardada no computador. Nem sei mais quem a pediu. Será que eu mudaria alguma coisa? Vendo assim, de relance, ainda me parece boa. Dêem uma olhada. Devo ter esquecido muita coisa, mas acho que esses filminhos aí se agüentam. Sem ordem de preferência, por favor. São todos grandes.

Oito e Meio, de Federico Fellini
O Encouraçado Potemkim, de Sergei Eisenstein
A Regra do Jogo, de Jean Renoir
Cidadão Kane, de Orson Welles
Viridiana, de Luis Buñuel
Terra em Transe, de Gláuber Rocha
Viagem à Itália, de Roberto Rosselini
Persona, de Ingmar Bergman
Ladrões de Bicicletas, de Vittorio De Sica
Viver a Vida, de Jean-Luc Godard
Memórias do Subdesenvolvimento, de Tomás Gutiérrez Alea
O Eclipse, de Michelangelo Antonioni
No Tempo das Diligências, de John Ford
Rocco e seus Irmãos, de Luchino Visconti
Aurora, de Murnau
Rashomon, de Akira Kurosawa
Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchcock
Tempos Modernos, de Charles Chaplin
Andrei Roublev, de Tarkovski
A Doce Vida, de Fellini
A Grande Ilusão, de Jean Renoir