Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Woody Allen roubou a festa

Cultura

Luiz Carlos Merten

04 Fevereiro 2008 | 06h39

BARCELONA – Pela procedência do post, parece que a entrega do Goya foi aqui em Barcelona. Na verdade, foi em Madri, mas eu assisti à cerimônia pela TV (e estou na Catalunha). Não sei como se chama o apresentador da festa, um humorista (também não sei se de TV ou cinema). O cara trocava de roupa a cada três ou quatro indicações. Seu figurino extravagante incluiu um vestido, quando se fez passar por Ángelez González-Sinde, presidente da Academia de Cinema da Espanha. A própria Ángeles surgiu no palco para desmascarar o apresentador, que fazia um discurso em seu nome, e aproveitou para fazer, ela própria humor, dizendo que o cara devia pelo menos ter raspado o sovaco, já que ia usar tomara-que-caia. Só para vocês captarem o clima. Lá pelas tantas, o apresentador perguntou – onde está Pedro (Almodóvar)? Pedro não havia sido convidado? Como o mais importante diretor da Espanha poderia ficar fora da festa? Ele saiu correndo do palco, tomou um táxi em frente ao teatro e rumou para a casa de Almodóvar. Tocou no interfone e Pedro disse que estava enrolado no cobertor, vendo TV no sofá da sala. Gracias, mas não ia sair correndo. Tudo foi muito bem editado, mas demorou cerca de 1 minuto (e o cara ainda pediu recibo ao motorista para apresentar a conta à academia). Nem tudo era divertido, mas a descontração deu o tom da cerimônia. A toda hora, apareciam vídeos gravados de Woody Allen, que rodou seu novo filme na Espanha (com Javier Bardem e Penelope Cruz). Allen lembrava a todos que agora é um diretor espanhol e, portanto, poderá concorrer ao Goya no ano que vem! Como parte de sua ‘campanha’, ele disse que sempre foi um votante do cinema espanhol no Oscar. Votou em Fernando Trueba, quando ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro por ‘Belle Époque’, que no Brasil se chamou ‘Sedução’. Allen disse que, embora muito jovem, votou até em Buñuel, no ano de ‘O Discreto Charme e-alguma-coisa’. Woody Allen roubou a festa do Goya.