Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Wanda’!

Cultura

Luiz Carlos Merten

12 Outubro 2010 | 22h31

É uma experiênca e tanto assistir a ‘Wanda’. O filme é de 1970, tem 40 anos, portanto. Barbara Loden, ex-mulher de Elia Kazan, atriz, produtora e diretora, morreu há 30, em 1980. Na época, muitos críticos definiram ‘Wanda’ como um fracasso, mesmo que fosse um fracasso interessante (ou honroso). Com o tempo, o filme firmou sua reputação e hoje é visto como um marco da produção independente dos EUA. Nunca houve outro retrato como esse de uma dona de casa malcasada e infeliz. Wanda, interpretada pela própria Barbara Loden, passa boa parte do filme se achando uma m… Ela fica repetindo frases sucintas como ‘Não tenho nada’, ‘Sou burra’, ‘Não sou boa’. Wanda mora numa pequena cidade de mineradores, leva uma vida perfeitamente vazia. Quando o marido a abandona, ela toma sua única decisão neste anos todos de casamento e deixa que ele fique com a guarda das crianças. Em seguida,. une-se a um ladrãozinho barato, que também a ofende, e no fundo se acha melhor do que ela. Não vou dizer que é agradável assistir a ‘Wanda’. O filme, captado em 16 mm, parece um documentário sobre gente como a gente. A sensação é de que havia uma câmera escondida, roubando imagens de pessoas demasiado reais, e infelizes.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato