Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Voltei!

Cultura

Luiz Carlos Merten

23 Outubro 2008 | 15h59

Voltei! E trouxe comigos todos os til – a gente diz tis, no plural? -, cedilhas e acentos graves, agudos e circunflexos a que todos temos direito. E viva a língua! Cara, mas o que renderam os posts sobre a Sarah Palin e a dificuldade de escrita… Sensacional! Logicamente que, se eu não estava acentuando corretamente, é porque digitava num teclado em inglês, que não consegui formatar, nem com ajuda de ‘técnicos’, para o português. Passou. aqui estamos de novo. Tenho 1001 posts para acrescentar – sobre os filmes e os trailers que vi e os livros que comprei. Diois são verdadeiras precuiosidades. Norte-americanos adoram listas e um dos livros lista os 101 filmes B que você precisa conhecer e outro 101 filmes que nunca saíram em vídeo nem DVD, e o que é pior – alguns são dados como perdidos pelo autor, incluindo obras de John Ford, Ernst Lubistch, Alfred Hitchcock e Elia Kazan, autores que, pela importância, você era capaz de jurar que estariam sendo preservadas pelo menos em cinematecas. Comprei um livro sobre Ken Russell e este vai dar o que falar aqui no blog, vocês não perdem por aguardar. Li também – devorei – na volta, cortesia de Cristina Fibe, repórter da ‘Folha’ que também participou da junket de 007, o livro ’50 Greatest Interviews’. Uma das 50 era com Ian McKellen e eu cito porque fiquei uma boa meia-hora validando os comentários, muitos deles sobre o ‘ongueiro’, como alguns de vocês chamam pejorativamente, Barack Obama. Vocês devem saber que McKellen, o Gandalf da série ‘O Senhor dos Anéis’, já era um ator veterano, mas cuja carreira patinava e ele só estourou, coincidência ou não, depois que saiu do armário, assumindo que era gay. McKellen diz uma coisa interessante, que acho que pode servir como matéria de reflexão. o autor da reportagem pergunta sobre o preconceito contra gays em Hollywood, mesmo que todo mundo saiba que a indústria é infestada. O que ele diz é o seguinte – ‘Hollywood está recém descobrindo seus negros; os gays vão ter de esperar mais um pouco.’ Parece uma piada, uma boutade, mas achjo que vai aí uma ponta de verdade (e todo o auê em torno do Obama tem a ver com isso, claro). Enfim, voltei e comigo o léxico da língua portuguesa.