Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Vagas Estrelas

Cultura

Luiz Carlos Merten

20 Junho 2007 | 19h37

Saymon pede detalhes da cópia de Vagas Estrelas da Ursa que Sérgio Leeman me enviou de Portugal. Diz que, de tanto que falo no filme do Visconti, ele já correu atrás e ainda não conseguiu ver. Não é só tu, Saymon. Fernando Brito, que faz a seleção de títulos da Versátil, já conseguiu lançar em DVD vários Viscontis e até hoje não conseguiu Vagas Estrelas. A questão é a seguinte. O filme entrou no espólio do produtor Franco Cristaldi, ex de Claudia Cardinale. É um imbroglio tão grande que até hoje não havia sido resolvido. Digo não havia porque tenho a esperança de que agora a coisa ande. Sérgio Leeman me enviou o DVD com a cópia que exibiu na rede Telecine de Portugal. Não sei se os direitos eram só para televisão, se continua o embargo para cinema e DVD. O próprio Sérgio, leitor do blog, poderia vir em nosso socorro. E quanto ao L’Incompresso, do Comencini, concordo inteiramente que a Versátil também poderia lançar o filme. É lindo! No Brasil, chamou-se Quando o Amor É Cruel, um filme sobre relações familiares, sobre pai e filho. Melhor que este, do Comencini, só A Garota de Bube, com Claudia Cardinale e George Chakiris. Que filme, meu Deus! E nós aqui nesta masturbação sobre Quarteto Fantástico 2, que é, vocês sabem, melhor que… Gente – ia salvar o post, depois de colocar o título, quando me bateu uma coisa e eu voltei ao texto. No Brasil, como na Itália, o filme do Visconti se chamou Vagas Estrelas da Ursa (Vaghe Stelle dell’Orsa), como o poema de Leopardi que Jean Sorel recita para a irmã. Mas em quase todo o mundo, o filme se chama Sandra, como a personagem de Claudia Cardinale. Quem sabe? Procurem por Sandra na internet.