Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Uta Hagen

Cultura

Luiz Carlos Merten

06 Setembro 2007 | 15h22

E a Uta Hagen? Postei outro dia o texto sobre A Inocente Face do Terror (The Other), de Robert Mulligan, e vocês fizeram vários comentários, inclusive sobre Uta Hagen, a atriz que fazia a avó. Engraçado é que ninguém, nem eu, me havia lembrado de acrescentar que Mulligan se baseou no best seller escrito pelo ator Tom Tryon – aquele que fez O Cardeal, de Otto Preminger. Mas eu fui procurar se havia uma pasta sobre Uta Hagen no implacável arquivo do Estadão. Claro que tinha – e não com fotos dela no filme. Pude ver ali as imagens de Uta Hagen bem mais moça, no palco, interpretando A Month in the Country, de Turgueniev, mas descobri também outra foto, dos anos 90, e acho que o elogio de Paulo Francis a Uta bem pode ter sido por sua interpretação como Melanie Klein, na peça Mrs. Klein, baseada na biografia de Phyllis Grossburth. Achei muito interessante o que disse Uta – ao pesquisar sobre a personagem, ela descobriu que Melanie Klein havia usado os próprios filhos como cobaias, testando neles as suas teorias. ‘Melanie era um monstro, totalmente egomaníaca. Sua reação à morte do filho, em circunstâncias que apontam para um suicídio, revela aspectos assustadores. Ela mente para os outros como mente para si mesma.’ O vcurioso é que Uta admitia se identificar com a terapeuta – ‘Também fui péssima mãe; até hoje as dores que causei à minha filha Letty me causam profundo arrependimento’, ela disse numa entrevista. Será que foi por isso que Uta viajou tão bem pela complexa personalidade daqueles gemeos diante da morte? Por seu entendimento profundo da deformidade da psicologia infantil? Será que foi o filme que lhe deu ferramentas para fazer a peça? Enfim, descobri que Uta Hagen foi mulher do ator e professor vienense Herbert Berghof, que chegou aos EUA fugitivo do nazismo e, mais tarde, nos anos 50, o casal entrou para a lista negra do macarthismo, que ela desafiou continuando a atuar, na Broadway e off-Broadway e também fundando no Village uma escola de teatro, HB Studio, por onde passaram Jack Lemmon, Jason Robards, Geraldine Page, Whoopi Goldberg e Matthew Broderick. Uta foi uma personalidade mítica do teatro e até do cinema, por menos que o tenha feito.