Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Tropa de Elite

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Agosto 2007 | 11h03

Wellington está querendo me humilhar, postando seus comentários sobre Tropa de Elite, cujo DVD pirata é matéria de capa hoje no Globo. Sob o título ‘Receita antipirataria’, o jornal afirma que a invasão de cópias piratas nas ruas do Rio fez com que a distribuidora Paramount antecipasse a estréia do policial de José Padilha que está sendo anunciado como a nova sensação do cinema brasileiro. Inicialmente previsto para novembro, Tropa de Elite estréia agora em 12 de outubro, logo após o Festival do Rio. A estratégia também vai destacar que o filme nos cinemas será inédito, enfatizando que as cópias dos camelôs não contêm a versão definitiva. Não quero dar força à pirataria, mas há um lado muito salutar nessa polêmica toda. Há quanto tempo um filme brasileiro não provocava tamanho bochincho? Camelô, em geral, vende o Harry Potter, que os fãs querem ver antes, sem se importar com a qualidade da cópia. Tropa de Elite chegou nesse estágio? Lembrem-se que já faz algum tempo entrevistei o montador Daniel Rezende, de Cidade de Deus, para falar justamente sobre o filme de Fernando Meirelles (vocês vão descobrir por quê). Daniel, na época, estava na edição de Tropa de Elite e me cantou que, dentro de cinco anos, eu estaria querendo falar com ele para repercutir sobre o filme do Padilha, exatamente como estava fazendo naquele momento sobre Cidade de Deus. Hummm, será que Tropa de Elite já chegou aos camelôs de São Paulo? Duvido, porque o tema da guerra urbana, salvo em algumas circunstâncias especiais, não tem aqui a mesma premência que tem no Rio, mas vale uma conferida, hein?