Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Top 20, flop 10

Cultura

Luiz Carlos Merten

31 Agosto 2011 | 09h54

Tinha certeza de que a notícia da aposentadoria de Ettore Scola ia repercutir e, por isso, a transformamos em matéria no ‘Caderno 2’. Ontem, no restaurante, Gabriel Villela, Dib Carneiro, Francesca della Monica e eu falamos sobre o assunto. Já disse que o ‘meu’ Scola é ‘A Viagem do Capitão Tornado’, mas Francesca e Gabriel amam ‘Um Dia Muito Especial’, Una Giornata Molto Particolare, no qual Sophia Loren, mais até do que Marcello Mastroianni, está excepcional. Mudando de tema, comprei ontem na banca a edição de junho, pós-Cannes, da revista francesa ‘Studio’. Já é tradicional – a revista publica imagens et bilan (avaliação) do maior festival do mundo, com direito a enttrevista com o ‘boss’ Robert De Niro, que presidiu o júri. M. le président abre o bico. Diz que amou ‘La Source des Femmes’, de Radu Mihaileanu, e ‘Havre’, de Aki Kaurismaki, sugerindo que, por ele, ambos teriam sido muito bem recompensados – com a Palma? -, mas a sintonia dos demais integrantes do júri estava com Terrence Malick e a sua ‘Árvore da Vida’. O Chefão – ele foi o jovem Vito Corleone, lembram-se? – vencido? Curiosa, essa história das escolhas dos júris. Fuçando daqui e dali, uma entrevistinha aqui, uma conversa lá, descobri quem foi a favor e, principalmente, quem foi contra o Palmarès de Gramado. Muito interessante, mas prometi não contar. De volta a ‘Studio’, a revista, apesar do bilan de Cannes, tem como principal chamada de capa ‘Spécial Hollywood’, sobre a nova disposição do quem é quem no cinema norte-americano., com direito a foto de Johnny Depp. O Capitão Jack Sparrow ocupa o sommet do Top 20 do cinema norte-americano, o que o transforma no astro mais poderoso de Hollywood. O 2 e o 3 são, respectivamente, John Lasseter e Christopher Nolan, que ocupa a posição graças a ‘Inception’, depois de haver arrebentado com ‘Batman, o Cavaleiro das Trevas’. A quarta é J.K. Rowling, a quinta, Natalie Portman. A surpresa, para min, foi Oren Peli, no oitavo. Oren quem? Peli é o homem por trás do fenômeno ‘Atividade Paranormal’, que desencadeou uma febre na indústria, o filme de terror de baixíssimo orçamento, pelos padrões de Hollywood, e que faz correr rios de dinheiro na bilheteria. Prossegue a lista dos 20 mais – Will Smith é o 11º (o babado de que ele encontrou a mulher, Jada Pinket, com o ex de Jennifer Lopez, Marc Anthony, na própria cama do casal, é a capa das principais revistas de fofocas dos EUA nesta semana. Marc Anthony! Pelas fotos, achava o cara tão sem graça que, automaticamente, isso transformava J-Lo em louca de pedra. Agora, são duas, a Jada também, ou o cara tem talentos escondidos, que é melhor deixar para lá). Angelina Jolie caiu para 17º e o maridão Brad Pitt nem entra na lista dos Top 20. Inversamente, o Flop 10, as lista dos losers, os ‘ferrados’, é puxada por Nicolas Cage, que não acerta mais uma e puxa o produtor Jerry Bruckheimer em segundo, graças ao fiasco de ‘Aprendiz de Feiticeiro’, que custou US$ 150 milhões e rendeu um terço nos EUA, quando, para zerar as contas, deveria ter triplicado o orçamento na bilheteria. Bruckheimer já deve estar rindo de novo, porque ‘Piratas 4’ já o jogou lá em cima de novo (com Johnny Depp). Losers – Harrison Ford, Reese Whiterspoon, Michael Douglas, Clint Eastwood (‘Invictus’, ao contrário de ‘Gran Torino’, foi um fracasso nos cinemas norte-americanos) e Tom Cruise, cuja carreira parece depender do novo ‘Missão Impossível’, que estreia em dezembro. Não quero supervalorizar essas listas, mas acho oportuno acompanhar a movimentação de Hollywood do ponto de vista do capital. Tudo bem que essas listas são voláteis, mas onde está James Cameron? Duviudo que o sr. ‘Avatar’, no frigir dos ovos, não seja o número 1 de Hollywood, à frente de Johnny Depp. E os losers? Clint Eastwood? Sou capaz de apostar que ele volta ao topo com sua biografia de Edgar J. Hoover, com Leonardo DiCaprio, sexto no Top 20, na pele do todo-poderoso presidente do FBI. Mas levo medo, confesso. Por maior que seja minha admiração por Clint, tremo por ele – e por mim – quando o assunto toca na Guerra Fria. Aquele filme dele do piloto ‘ianque’ que rouba o avião dos soviéticos, ‘A Raposa de Fogo’, é de lascar.

Encontrou algum erro? Entre em contato