Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Tokyo’

Cultura

Luiz Carlos Merten

16 Maio 2008 | 10h41

CANNES – Mal tive tempo, ontem à noite, de sair da sessão de ‘Peppermint Frappé’ e correr para a outra sala do palais – a Claude Debussy – que ia exibir ‘Tokyo’ na mostra Un Certain Regard. O filme já nasceu cult. Havia gente pelo ladrão, uma platéia predominantemente jovem, para ver o filme em episódios sobre a capital japonesa, dirigido por Michel Gondy, Léos Carax e Bong Joon Ho. ‘Tokyo’ pretende ser o anti-‘Paris Eu Te Amo’. Achei legais os episódios de Gondry (uma mulher que sonha ser útil e termina virando… cadeira) e Joon Ho (sobre o amor que, como um terremoto, aproxima dois solitários), mas estou até agora desconcertando com o de Carax, interpretado por Denis Lavant, seu ator em ‘Os Amantes do Pont Neuf’. Carax subiu ao palco e meu a impressão de que dispirocou. Está doidinho, como seu ator, aliás. O episódio deles chama-se ‘Merda’ – isso mesmo – e conta a história desse cara que sai dos esgotos para assombrar os moradores de Tóquio. Lavant parece que andou vendo os filmes de Zé do Caixão, cujas unhas (apenas um detalhe) copia. Não tenho muita paciência para este tipo de cinema, mas saí convencido de que se o novo Mojica, ‘A Encarnação do Demônio’, estivesse pronto – ou tivesse sido submetido à comissão – com certeza teria sido selecionado.