Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Ainda sobre as listas

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Ainda sobre as listas

Luiz Carlos Merten

17 Janeiro 2008 | 00h24

Só agora, depois de acrescenta os dois primeiros posts de hoje, fui dar uma olhada nos comentários sobre as listas das revistas francesas. Que m…! Não me lembrava do título de ‘Le Boulevard de la Mort’, de Quentin Tarantino, em português – ‘À Prova de Morte’. Se aquilo é sólido e representa o cinema do futuro – como a redação de Cahiers du Cinéma deve acreditar -, dêem-me o passado, por favor. Dei uma olhada no comentário que traz a lista da associação de críticos do Rio. O melhor filme do ano foi ‘A Vida dos Outros’, do alemão Florian Donnersmarck, que já havia recebido o Oscar de melhor produção em língua estrangeira no ano passado. Gosto bastante do filme, mas o que me interessa agora é usar esta informação como gancho para falar de outra coisa. A revista francesa Première publica, em sua edição de janeiro, uma lista com os filmes mais esperados de 2008. Tem lá, por exemplo, uma foto do novo Indiana Jones, ‘O Reino do Crânio de Cristal, com Harrison Ford e Shia LaBeouf. Mas a foto que mais me chamou a atenção foi outra. Em 1997, com ‘Funny Games’, Michael Haneke havia feito sensação no Festival de Cannes. Ele acaba de fazer o remake norte-americano, com Tim Roth e Naomi Watts, que Première deixa subentendido que poderá estar na Croisette, em maio. A revista publica, com a foto de Naomi e Roth dentro do carro, com o filho, uma imagem da produção antiga. Quem era o cara? Não sei se vocês se lembram, porque eu não me lembrava. Era Ulrich Muhe, o extraordinário ator de ‘A Vida dos Outros’. Grande perda! Por sinal, quem também morreu no fim do ano passado e eu só descobri folheando a edição de janeiro de Cahiers foi o Delbert Mann, que ganhou a Palma de Ouro por ‘Marty’, com Ernest Borgnine e Betsy Blair, nos anos 50. Ainda sobre Cahiers – quem foi mesmo que achou absurdo a revista não ter colocado o novo filme dos Coens, ‘Onde os Fracos não Têm Vez’, na sua lista de melhores de 2007? A explicação é simples. O filme é a capa da edição de janeiro da revista. Ou seja, já é candidato a ser um dos melhores deste ano que recém está começando.