Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Terça na Mostra (2)

Cultura

Luiz Carlos Merten

23 Outubro 2007 | 18h40

Meu outro destaque de hoje é ‘Savage Grace’, Graça Selvagem, de Tom Kalin, o diretor de ‘Swoon – Colapso do Desejo’. ‘Swoon’ baseava-se na história de Leopold e Blom, que cometeram um crime gratuito só para mostrar que poderiam ficar impunes, mas o crime ‘perfeito’ que deveria ser a obra-prima dos dois foi descoberto e ambos foram condenados nos EUA dos anos 20. O caso teve a maior repercussãso e originou, no fim dos anos 40, um dos filmes mais polêmicos de Alfred Hitchcock, ‘Festim Diabólico’, com James Stewart e Farley Granger. Hitchcock queria fazer o filme com uma só tomada, mas como não existia tecnologia, ele teve de disfarçar os cortes que foi obrigado a fazer, criando acho que dez ou 11 planos-seqüência de oito minutos cada (a duração de uma bobina de filme). O próprio Hitch não tinha muito apreço pelo filme. Na entrevista que deu a François Truffaut e que resultou no livro ‘Le Cinéma Selon Hitchcock’ – ‘Hitchcok Truffaut’, no Brasil -, ele diz que foi uma burrada, porque seu método baseia-se na montagem, o que é verdadeiro (Hitchcock é cria, no limite, de Eisenstein), mas Truffaut não desiste de convencê-lo de que não, “Festim Diabólico’ é muito bom. Depois de ‘Swoon’, por volta de 1990, Tom Kalin veio ao Brasil, em 93, para mostrar no Festival de Gramado e no MIS (aqui em São Paulo) seus videos sobre aids. Passaram-se anos e eu sem notícia do cara. Em Cannes, em maio, assisti na Quinzena dos Realizadores a ‘Savage Grace’. Fui sem nem saber do que se tratava e por isso poupo vocês de detalhes. Chegar virgenzinho pode ser uma boa. O filme passa às 21h40 no Unibanbco. Gostei bastante. Kalin é barra-pesada, filmando histórias de homossexualismo e crimes premeditados. ‘Savage Grace’ é de époica. Baseia-se no assassinato de uma socialite inglesa, no começo dos anos 60. A mulher vive no circuito GLS – ou beautiful people – de Saint Tropez. Tem um filho mimado e gay, que divide com ela o amante. Os dois flertam com o incesto e… Calado, mas tem uma cena que eu vou contar para vocês (mesmo sem contar de verdade…) – é preciso a categoria de uma atriz como Julianne Moore para impedir que caia na vulgaridade. E a questão é que, por mais barra-pesada que seja o contexto, Kalin filma de maneira elegante, uma coisa assim de gay chic, tipo o James Ivory. ‘Savage Grace’ foi feito com pouquíssimos recursos – apesar de Julianne -, o que levou o diretor a estilizar a reconstituição de época, de forma muito inteligente. Se o filme parece caro é devido ao brilho da mise-en-scène. Vejam para confirmar