Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Tempo de reflexão

Cultura

Luiz Carlos Merten

08 Junho 2008 | 17h40

Éramos bem mais do que a reduzida platéia que assistiu, há mais ou menos um mês, na Sessão Cinéfila do Espaço Unibanco, a ‘Dois Destiunos’ (Cronaca Familiare), de Valerio Zurlini. Ontem havia bem mais gente para ver ‘O Pequeno Soldado’, que parece um somatório dos defeitos de Jean-Luc Goard, mas eu adorei rever o filme, que havia visto há mais de 40 anos, quando estreou nos cinmemas brasileiros. Toda a parte política é confusa, um anarquismo de direita que Godard não se preocupa em esclarecer porque, como ele dizia, é um filme sobre a confusão (das pessoas e da sociedade francesa por volta de 1960). Mas como o filme é bonito, com aquela fotografia em preto-e-branco e as tomadas nas ruas de Genebra, filmada como a Paris de ‘Acossado’. Foi o primeiro filme de Godard com Anna Karina, embora ‘Uma Mulher É Uma Mulher’, feito a seguir, sem os problemas de censura enfrentados pelo pequeno soldado Bruno Forestier, tenha estreado antes. Anna Karina passa o filme se penteando ou olhando para a câmera. Olhava para ela e me lembrava da Leila Diniz fixando a câmera de Mário Carneiro e Domingos de Olveira em ‘Todas as Muheres do Mundo’. Na primeira cena. Bruno Forestier, aliás, Michel Subor – que também passa o filme fumando, acendendo (e tragando) cigarro após cigarro – diz que para ele acabou o tempo da ação e começa o da reflexão. Ele é espião ou se envolve num jogo de espionagem no qual Veronica Dreyer (Anna Karina) é sacrificada. Em ‘Viver a Vida’, que fez depois, também com Anna, Godard contou a história de uma prostituta que chora, no cinema, assistindo ao martírio da Joana d’Arc de Carl Theodor Dreyer, o grande mestre dinamarquês. Todas as coisas se completam, assim como a descontinuidade de seu cinema se reflete no Glauber Rocha de ‘O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro’, a cuja versão restaurada assisti pela segunda vez neste fim de semana. Vou falar sobre ‘O Dragão’, mas agora o post é sobre God-art e vai prosseguir no próximo, sobre ‘One Plus One’.