Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Tapete vermelho

Cultura

Luiz Carlos Merten

01 Julho 2010 | 16h51

CANCUN – Tive hoje um dia bastante estressante aqui no México. De madrugada, 4 horas, tive de acordar para entrevistar na Itália, por telefone, a dupla de diretores de ‘Vittorio De Sica’. O documentário sobre o mestre neo-realista estreia amanha aí no Brasil. Fiquei quase uma hora conversando com Annarosa Morri e Mario Canale. O curioso, que eles próprio acharam, é que ontem fomos – jornalistas brasileiros e eu, mais a Mariana, da Cinnamon – jantar numa cantina no centro de Cancun. Como em outras tratolrias, aí mesmo no Brasil, o lugar é cheio de fotos de cinema. Filmes de Vittorio De Sica, Ladroes de Bicicleta e Matrimonio à Italiana, mais a foto do próprio ator e diretor, que foi um astro dos anos 1930 aos 60/70, participando de todos aqueles filmes (e nao apenas realizando). Contei para os diretores e eles disseram o que é óbvio – que em todo o mundo há um carinho muito grande pela persona de De Sica como homem, nao apenas artista, embora muita gente coloque em xeque seu cinema, acusado de demagogia e abuso infantil. Depois da entrevista, voltei para a cama e desmaiei. Acordei às 7h30 e entrei na roda viva dos compromissos do dia aqui em Cancun. Café da manha seguido de entrevista com um especialista no tema redes sociais – aprendi tudo sobre twitter, facebook etc, mas pretendo ficar só na teoria, dinossauro que sou – e logo em seguida veio a coletiva justamente de ‘The Social Network’, o filme de David Fincher sobre o criador do facebook. O próprio Fincher nao veio e foi decepcionante, mas ele está Inglaterra filmando uma cena crucial, que nao podia ser rodada antes. Vieram os atores, Jesse Eisenberg, Justin Timberlake e o roteirista Aaron nao sei das quantas. Gosto bastante do Justin. Mesmo nao acompanhando o trabalho musical que faz, gosto dele como ator e tenho prazer vendo seus videos. O cara é muito simpático ao vivo e gurias de todos os sexos elegeram a bunda dele como a mais gostosa deste Sonny Summer – justica seja feita, Angelina Jolie pode estar resplandecente, mas lhe falta um pouco de rabo, com perdao da vulgaridade (como também falta a Julia Roberts e Eva Mendes. Nenhuma delas tem seu forte no derrière.) De volta a Justin, adorei ve-lo admitir que se sente um dinossauro, porque nem sabe acessar twitter e facebook, mas está cercado de gente que nao desgruda das redes nem dormindo. As últimas aqui do hotel – terei daqui a pouco minha 3X1 com Angelina Jolie. Dizem que Brad Pitt está aqui, mas nao o vi. As criancas, cercadas de segurancas, nao saem da piscina. Shiloh é uma gracinha. Embora pequena, é a mais controvertida das seis criancas do casal Brangelina porque diz que é menino, quer ser chamada de John e ganhou autorizacao de papai e mamae para se vestir como boy. Parece meio maluco, e eu confesso que pensava assim, mas Angelina falou abertamente sobre o asssunto na mesa redonda e a menina me pareceu bem feliz, brincando com os irmaos e com as demais criancas. A seguranca só intervem quando ve que tem gente querendo filmar as atividades da família Pitt/Jolie na piscina. Angelina negou que esteja abandonando o cinema, como sugere sua entrevista na nova edicao de Vanity Fair. Diz que nao enfrenta maiores problemas que as outras mulheres para acomodar suas múltiplas funcoes – atriz, mae, dona de casa -, mas admite que nao é do tipo que precisa se isolar de tudo, para ficar em paz consigo mesma. Diz que seu prazer é levar as creiancas para a cama e ficar brincando, e acrescenta que nem no banheiro consegue ter privacidade. Tem sempre uma das crianmcas querendo entrar no banho com ela. Mesmo nao acompanhando muito o casal Brangelina na imprensa, tinha uma certa implicancia com a espetacularizacao da sua vida privada. Ouvindo-a falar, tudo me pareceu perfeitamente natural. Fiz-lhe uma pergunta e ela falou sobre o pai, a perda da mae, mas por enquanto só posso falar da coletiva, assim mesmo infringindo regras do embargo imposto pela Sony. Só vou acrescentar que me surpreendeu a quantidade de tatuagens de Angelina – no ombro, nos bracos. Eu, que nao curto isso, tenho de admitir que lhe caem bem. Christina Aguilera também tem uma tatuagem no pescoco, atrás, que só consegui ver porque estava bem ao lado dela. O visual de Christina é muito Carmem Miranda – coque, longos cílios, muita maquiagem -, e ela admite, mas a tatuagem é discreta. É o nome dela. Um X, para Chris, seguido de ‘tina’. Angelina Jolie volta à noite para os EUA. Ela nem saiu e entra em cena outra família aqui no Sony Summer de Cancun. Will Smith vem para prestigiar o tapete vermelho simbólico, dentro do próprio hotel, de seu filho Jaden, que estrela a nova versao de Karate Kid. Mal posso esperar pela entrevista com Jackie Chan, o novo Mr. Miyage, que será amanha. A nova versao transpoe a acao do Japao para a China. Nao é pior e, na verdade, talvez seja melhor que a anterior, de John G. Avildsen, que deu origem à série, mas isso será assunto para depois.