Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Suleiman, maravilhoso!

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Suleiman, maravilhoso!

Luiz Carlos Merten

21 Maio 2009 | 17h17

CANNES – Elaine Guerini vai ficar furiosa, mas soh ela entrevistou Brad Pitt e a Elaine me disse – estou dando o credito – que ele justificou o bigodinho de seu personagem em `Inglorious Basterds` como uma homenagem a Jacques Tati. M. Hulot tinha bigode? Acho que naoh, mas naoh seria capaz de jurar, mesmo tendo visto esta semana a versaoh restaurada de `As Ferias do Sr. Hulot`, que integra a retrospectiva que o CCBB vai dedicar ao grande autor a partir de 3 de junho (espero naoh estar errando a data). O espirito de Tati, de qualquer maneira, estah vivo em Cannes 2009. Alem de presente na versaoh zero bala de M. Hulot, anima o novo Elia Suleiman, que vi agora. Tenho de correr para assistir ao filme de Heitor Dhalia `A Deriva` na mostra Un Certain Regard, mas jah quero deixar pelo menos registrado que encontrei a `minha` Palma de Ouro. O filme de Jacques Audiard (`Un Prophete`) eh uma unanimidade, o de Michael Haneke (`Le Ruban Blanc`) seria uma escolha forte do juri presidido por Isabelle Huppert – mesmo que ele seja uma figura demasiado proxima dela -, mas acho que Masemoiselle Huppert faria muito bem premiando `The Time that Remains`. O filme eh uma cronica da Palestina sob a dominacaoh israelense, desde 1948 ateh o o momento em que o proprio Suleiman volta para casa para o enterro da maeh. O filme eh dedicado ao pai e a maeh dele. Eh lindo. Ri nas cenas que evocam M. Hulot, chorei (muito) em dois ou tres momentos e me tocou muito aquela maeh que carrega a fotografia do marido. Confessei aqui outro dia meu carinho por essas mulheres que mantem viva a chama da lembranca dos maridos, como Agnes Varda, sacerdotiza do culto a Jacques Demy. O filme do palestino Suleiman, de `Intervencaoh Divina`, eh poderoso como reflexaoh sobre a realidade do Oriente Medio, mas o humor, a delicadeza, a tristeza vaoh alem da politica e eh isso que faz do filme, ou fez do filme, para mim, uma experiencia rara. Tenho de encerrar para conseguir ver `A Deriva`. Naoh posso deixar de registrar que jah fiz uma materia no `Caderno 2` sobre a maioria dos vencedores da Palma de Ouro ter sido exibida na segunda quinta-feira do festival. Elia Suleiman vai fazer valer a tradicaoh? Tomara…