Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Star Wars’

Cultura

Luiz Carlos Merten

18 Agosto 2008 | 10h28

PORTO ALEGRE – Estava em Gramado, no sábado, final de tarde. Fui tomar um café – numa livraria muito simpática, próxima do Palácio dos Festivais – e encontrei Anibal Damasceno, professor de cinema em Porto e profundo conhecedor de literatura. Nem me lembro como, mas de repente estávamos falando de Machado de Assis, de ‘Dom Casmurro’ e eu fiquei pensando que seria um belo encontro, o de Anibal com Luiz Fernando Carvalho, para discutir Machado, quando estrear a microssérie baseada em Capitu. A propósito, saiu em livro o roteiro que Lygia Fagundes Telles e Paulo Emílio Salles Gomes escreveram para ‘Capitu’, de Paulo César Saraceni. Nunca fui um admirador do filme – de Saraceni, prefiro ‘Porto das Caixas’ e ‘A Casa Assassinada’, a vertente Lúcio Cardoso -, mas confesso que tenho certa curiosidade em ler este roteiro e olhem que sempre pensei como Antonioni – roteiros são páginas mortas. Amo ‘Hiroshima, Meu Amor’, de Alain Resnais, e as falas repetidas de Marguerite Duras que me tocam muito no filme me deixam meio de saco cheio no livro, que não me parece possuir muito valor literário em si. Enfim, comecei o post com outro objetivo. Tomei o café com Anibal e voltei para o hotel, à espera da hora da cerimônia. Liguei a TV e estava passando… Tã-tã-tã. ‘A Vingança dos Sith’, fecho da trilogia de George Lucas, com a transformação de Annakin Skywalker em Darth Vader. Não sei de vocês, mas tenho de admitir que aquilo me toca muito. Quando Annakin, louco de ódio, agride Padmé e ela cai e Obi Wan Kenobi sai da nave para o confronto decisivo – e ele chora dizendo que amava Annakin, O Escolhido -, gente, lá vou eu me submeter ao escárnio de alguns de vocês, mas aquilo é ‘Rocco’, a tragédia do idealista. Lembram-se de ‘Rocco e Seus Irmãos’, da montagem paralela da luta de Rocco e do assassinato de Nádia? Em ‘Star Wars – A Vingança dos Sith’, há outra montagem paralela, mostrando o parto de Padmé, quando ela morre dando luz aos gêmeos Luke e Leia, e a cirurgia que transforma Annakin em Lorde Vader, fechando a construção do vilão. Mais tarde, Luke vai ter de matar/libertar o pai para que se complete a construção do herói na primeira, agora segunda, trilogia. Aquilo, o desfecho de ‘A Vingança dos Sith’, é lindo demais, e triste, muito triste, de cortar o coração. O que me dói agora é que, estando com George Lucas no rancho, não fiz a associação e, portanto, não me lembrei de perguntar sobre Visconti para ele.