Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Sonho antigo

Cultura

Luiz Carlos Merten

12 Abril 2009 | 09h26

PORTO ALEGRE – Não contei que, pela primeira vez, realizei um sonho antigo aqui em Porto. Há 50 anos se realiza num morro da cidade, o da Cruz, a encenação da Paixão de Cristo, na Sexta-Feira Santa. É a Nova Jerusalém do Rio Grande do Sul, encenada com gente da terra e não com astros globais (e não que eu tenha algo contra eles). A encenação começa no palco, onde é contada, resumidamente, a história de Cristo, até o julgamento por Pilatos. A partir daí, começa a procissão, a Via Sacra, com as 14 paradas até o Calvário. Não subi todo o morro, mas achei interessante. Muita coisa teria de ser mudada ou aprimorada para compor um grande espetáculo, mas a fé é uma coisa que me comove. E, para quem oscila entre as auto-definições de ‘ateu’ e ‘agnóstico’, confesso que me reconheço rato de igreja demais. Não resisto a uma Notre Dame e, agora mesmo, prestes a ir a Roma, já antecipo o prazer de ir ao Vaticano para (re)ver Moisés e o baldaquino. Não deve ser mera coincidência, nunca é, mas achei curioso que tenha ido ao Morro da Cruz justamente neste ano de data redonda. São 50 anos de encenação. Feliz Páscoa para vocês.