Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Sokúrov

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Maio 2007 | 08h12

CANNES – Dei uma olhada nos comentários e existem coisas que quero dialogar com vocês, mas o problema é que agora ando sem tempo. Estou vendo 300 filmes, fazendo entrevistas, redigindo os textos do Estado e, nas horas vagas – que andam raras -, postando alguma coisinha. Estou agora no quarto do hotel, terminando de enviar meu material para o Caderno 2. Tenho agora menos de uma hora para almoçar e correr para a Leçon de Cinéma de Martin Scorsese, que vai lotar, com certeza. No mesmo horário, ocorre a coletiva de Treze Homens e Um Segredo, com George Clooney, Brad Pitt e Matt Damon, que promete ser o maior evento midiático deste festival, mas sorry, gente, prefiro ver o que ‘Marty’ (como Scorsese é chamado aqui) tem a dizer. Vi agora de manhã Alexandra, de Alexander Sokúrov. Depois de Mãe e Filho e Pai e Filho, ele fez Avó e Neto. Uma velha visita o neto numa base russa na Chechênia. O país está destroçado, reduzido a ruínas em meio ao pó. Os soldados estão exaustos, quase não há o que comer, mas o importante é recomeçar, seguir com a vida. Achei muito bonito. A atriz que faz Alexandra, a avó, é Galina Vishneskaya, viúva de Rostropovich. Grande soprano, Galina é maravilhosa, mas nem ela nem Sokúrov estão em Cannes. Ambos estão doentes na Rússia. Ninguém fala qual é a doença do diretor, se é grave. Galina pegou pneumonia no enterro do marido e ainda não se recuperou. É pena, porque, sem os dois, Alexandra tende a ganhar menos espaço na mídia.