Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Socorro!

Cultura

Luiz Carlos Merten

18 Junho 2007 | 11h03

Confesso que estou confuso. Cheguei hoje no jornal e comecei a fazer os filmes na TV de terça (amanhã). A Leo, que faz a grade de programação do Caderno 2, me avisou que havia um filme brasileiro na TV Cultura – O Pagador de Promessas, às 23 horas. Quis saber por quê. Afinal, não é freqüente que a emissora apresente filmes neste dia. Leo me passou o release com a justificativa. A Cultura estará comemorando amanhã, 19 de junho, o Dia do Cinema Brasileiro. Êpa, mas até onde eu sei a data é comemorada – há anos! – em novembro, no dia 5. O assunto, reconheço, é sujeito à controvérsia. A primeira sessão de cinema ocorreu no País em 6 (ou 8?) de julho de 1896, pouco mais de seis meses após a histórica sessão de cinema dos irmãos Lumière no Grand Café de Paris, quando eles apresentaram, em 28 de dezembro de 1895, o seu invento, o cinematógrafo, para o qual não previam futuro, é bom lembrar. Em 5 de novembro, houve a exibição do primeiro filme brasileiro, de autoria do português Antônio Leal, com imagens do centro do Rio. Isso é o que você encontra na internet ao pesquisar o 5 de novembro como Dia do Cinema Nacional. Ocorre que Leal só iniciou sua atividade cinematográfica em 1904/1905, quase uma década depois da invenção do cinematógrafo. No intervalo, em 1898, Afonso Segreto fez a que é considerada a primeira filmagem no País, registrando cenas da baía da Guanabara em 19 de junho daquele ano. Até isso é sujeito a polêmica, porque, em 27 de novembro de 1897, José Roberto Cunha Telles depositou, no Arquivo Nacional, uma patente de privilégio industrial acompanhada de material filmado, do qual restaram 11 fotogramas. Carlos Adriano valeu-se dessas imagens – uma onda bate num píer da baía da Guanabara, a mais antiga filmagem do País? – para fazer seu curta, deslumbrante, Remanescências. Face a essa confusão toda, alguém me ajude, por favor. O 5 de novembro não é mais o Dia do Cinema Brasileiro? Desde quando? E por que seria o 19 de junho e não o 27 de novembro?