Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Só listas

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Fevereiro 2008 | 13h37

Como tinha um monte de envelopes, e pacotes, e caixas na minha casa, não consigo dizer se é um lançamento recente (de ontem…) ou se já está há mais tempo nas livrarias. Mas recebi um livro da Biblioteca Época, da Editora Globo, chamado 10 + do Cinema. De autoria de Denerval Ferraro Jr. traz 51 listas com os dez melhores cães, espiões, vestidos, vilões, finais surpreendentes, desastres, monstros e por aí afora. É o tipo do livro divertido, mas fui lá olhar ‘cães’. Tudo bem que havia Scooby-Doo, mas cadê o Benji? Não desisti e fui olhar ‘família’. O número 1 é ‘A Família’, do Ettore Scola, e o 10, ‘Os Sete Gatinhos’, que Neville D’Almeida adaptou de Nelson Rodrigues. Lá pelo meio encontrei ‘Parente É Serpente’, de Mario Monicelli, e ‘Fanny e Alexander’, dos quais gosto mais. Mas cadê ‘Rocco’, gente? Não dá, não é? Listas, só as que fazemos. Última tentativa, ‘mães’. Número 1, ‘Tudo sobre Minha Mãe’. Depois, pela ordem – ‘Segredos e Mentiras’, ‘Laços de Ternura’, ‘Mamãezinha Querida’ (êpa!), ‘O Filho da Noiva’, ‘Belíssima’, ‘Imitação da Vida (a versão de Douglas Sirk, claro), ‘Duas Mulheres’, ‘Mamãe É de Morte’ (êpa 2!) e ‘Zuzu Angel’. Mas Denerval, tu nunca ouviste falar na Mãe Redentora? Se não existisse ela, Stella Dallas, no clássico de King Vidor, tenho a impressão de que não existiriam novelas das 8. E a Rosário Parondi de ‘Rocco’? Sinto muito, mas tudo o que é preciso sabe sobre mães no cinema passa por estes filmes.