Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Shyamalan, saco de pancada?

Cultura

Luiz Carlos Merten

18 Agosto 2010 | 13h06

Na volta de Gramado fiquei dois dias em Porto Alegre, domingo e segunda, retornando ontem à tarde a São Paulo. Hoje pela manhã, tinha o texto da  abertura do Festival de Curtas para redigir e também os filmes na TV. O resultado é que estou inconsolável – perdi ‘O Último Mestre do Ar’, cuja cabine foi agora há pouco. Há tempos que estou de olho no filme de M. Night Shyamalan, desde que vi um trailer que me deixou siderado, isso ainda foi no ano passado. Vieram depois o ‘Avatar’ de James Cameron, o que levou à mudança do título de Shyamalan, as críticas arrasadoras da imprensa norte-americana. O mundo pode cair em cima do diretor e eu próprio poderei não gostar, mas na sexta quero estar na primeira sessão, porque não me aguento de curiosidade. ‘Night’ virou saco de pancada, o cara que abusa do direito de errar etc. O problema é que, após o estouro de público de ‘O Sexto Sentido’, Shyamalan nunca mais repetiu a bilheteria, um pouco porque ousa demais e foge das fórmulas como Diabo da cruz. Sua especialidade virou reverter expectativas e eu acho muito interessante que ele faça isso, lixando-se para a bilheteria. Tem gente que reclama como ele ainda consegue apoio dos estúdios para filmar, mas eu acho que existe justamente esse desejo de que Night repita ‘Sixth Sense’. Nenhum executivo quer ser o cara responsável por lhe ter negado apoio, quando, ou se, ele voltar a estourar. Enquanto isso, Shyamalan vai queimando suas pontes. Mas vamos repassar esse conceito de filmes ‘ruins’ que ele faz. ‘Corpo Fechado’ é um marco do cinema contra o racismo – o último grande filme a reinventar o tema –, ‘A Vila’ virou, independentemente do próprio autor, a maior metáfora dos EUA sob o celerado do Bush Jr., e ‘A Dama da Água’ é uma raridade, ‘desconstruindo’ o conceito de narração numa usina de sonhos – um esquema tão narrativo, industrial – quanto o cinemão. Uma curiosidade muito particular minha diz respeito ao seguinte – ‘Último Mestre’ foi mal nos EUA, enquanto ‘Karate Kid’, o novo, foi êxito de público e até crítica. Ambos os filmes, pelo trailer – não li nada, nem quero – mostram um menino que luta. Existirá outra relação? Até por isso, estou louco para ver o ex-‘Avatar’ de Shyamalan. Vocês, que já viram o filme agora pela manhã, me digam o que acharam, por favor.